segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Amanhecer – parte 2

 

AmanhecerComo o único ser humano que ainda não tinha visto Amanhecer – parte 2, já estava me sentindo meio que um alien. Mas, preferi esperar acalmar e também terminar o semestre para ver. Depois do sofrimento de ver a parte 1, eu na verdade não fazia muita questão de ver mesmo. Mas como vi todos os outros…

Como eu já coloquei, eu fui esperando mais sofrimento, mas no fim até que o filme não decepcionou tanto. Ou melhor, superou as expectativas, que não eram lá muito altas.

A abertura, tenho que dizer, é lindíssima, mostrando a paisagem de Forks no inverno, e as letras dos créditos mudando entre o vermelho e o branco, acompanhado pela belíssima música de Alexandre Desplat. Mas para aí. O começo do filme é só enrolação, não empolga e é maçante. A primeira caçada de Bella, em vez de empolgante, é chata e muito forçada. não por culpa dos roteiristas, mas no livro mesmo, ela já mostra que é uma super vampira novata que consegue controlar sua sede de sangue humano. Hello, né? E o pai de Bella aceita muito fácil, como no livro, aliás, a transformação da filha, mesmo sem saber no que. E mais inquietante ainda, aceita Renesmée com igual facilidade. OI? Mas a cena de Jake se transformando na sua frente até que foi engraçadinha, mesmo servindo só de desculpa pra Taylor Lautner mostrar os abs reforçados (tenho que reconhecer, delícia!).

Bella caçada

Bom, tenho que admitir que ver Bella dando uns sopapos em Jacob (bem merecidos, por sinal) foi bem legal. Aliás, acho esse negócio de imprint tão ridículo e perturbador, não sei como tem gente que pode achar isso romântico.

GarrettComeça a melhorar quando Alice tem a visão dos Volturi indo atrás dos Cullen. A partir daí, eles começam a procurar aliados que sirvam de testemunhas para tentar parar os vampirões do mal. Desses, destaco Garret (Lee Pace, o fazedor das tortas mais deliciosas do universo em Pushing Daisies), roubando a cena sempre que aparece. Eu já gostava do personagem no livro, agora então gosto mais ainda. Mas Drácula 1 e 2 não me empolgaram. No livro parecem bem mais interessantes. E as vampiras brasileiras, ECA! Ridículas!

BenjaminBenjamin é ainda mais legal no filme que no livro, dominado os elementos, e Rami Malek manda bem no papel. Também gostei da atuação de Christian Camargo como Eleazar. Aliás, o clã de Denali está muito bem representado, e toda a babação em cima de Renesmée foi cortada (ainda bem).

Outra coisa que foi bem reduzida foi o treinamento de Bella, e também todo o negócio dela com J. Jenkins. Achei bom isso, ia cansar, e pra no final dar em nada. Aliás, falando nisso, achei a saída para a idiotice de Stephenie Meyer no livro muito inteligente. Meio sem graça, é verdade, afinal a batalha, a melhor parte do filme, não passa de uma visão de Alice mostrando a Aro o que aconteceria caso ele prosseguisse em seu curso de ação. Mas como eu disse foi uma saída inteligente para o desastre do livro. Deu mais emoção.

Em termos de atuação, já destaquei ali em cima alguns bons pontos, mas Maggie Grace (a Shannon de Lost) também manda bem como Irina, e Dakota Fanning chama a atenção mesmo sem falar uma palavra. Linda! Do trio principal, Kristen Stewart está um pouco menos inexpressiva, Robert Pattinson acho que força uma atuação razoável de propósito (descobri recentemente que ele detesta a saga, e por isso, acho que ele não se esforça), e Taylor Lautner ainda parece forçado, travado. Sem graça.

jasperJá a família imediata é melhor. Carlisle (a delícia Peter Facinelli, que fica muito mais lindo moreno que loiro) manda bem, Alice (Ashley Greene) também, e Emmett (Kellan Lutz) estava engraçadinho, porém a cena da queda de braço está bem mais legal no livro. Mas quem detona mesmo é Jasper (Jackson Rathbone) que mostra porque é um vampiro pra se temer. Se era meu favorito no livro, agora então, mais ainda. Pena que ele não tem muito destaque. E um detalhezinho bem bacana: Nikki Reed (Rosalie) está na trilha sonora também. Que aliás é muito boa, diga-se de passagem.

Os efeitos especiais também estão um pouco melhores. Mas tenho que admitir que Renesmée bebê, com cara de uma criança de 4 anos é meio perturbador. Em compensação, as menininhas que escalaram para fazer ela com 5 anos e 7 são umas fofuras, parecem bonequinhas. Lindas.

Bella   Edward   Renesmée

No geral, um filme de sessão da tarde, melhor que as expectativas, e que dá para assistir. Não é o final épico que o povo andou falando, mas é passável. Chamo atenção também para os créditos finas, que reconheceram TODO MUNDO que esteve presente na saga, desde o primeiro. Achei muito bacana da parte deles. E também achei legal acabarem com as páginas do livro.

Se ainda há alguém que não viu, aí vai o trailer, pra se animar:

Beijos e até o próximo post!

12 comentários:

Nadia V. disse...

Oi, Fê, eu também ainda não assisti. Olha, a parte I foi terrível, um sofrimento pra mim também rsrs então não estou nem um pouco animada. Assisti ao primeiro da série por curiosidade, o segundo porque eu queria ir ao cinema com meu irmão e a amiga dele só queria assistir Lua Nova, o terceiro porque achei que pelo Jacob gostosinho valia a pena e Amanhecer parte I porque já que tinha assistido aos 3 primeiros não me custava ver logo tudo rsrs. Mas custou viu? Achei todos fraquíssimos! A história é fraca demais e ridícula! Vampiro que não morde pescoços e não gosta de sexo não desce hahaha. Mas bem, já que cheguei até aqui vou sofrer mais um pouco e assistir tudo, mas de graça rs.
Beijos.

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Nádia!

Olha, não perdeu muita coisa. É só um passatempo mesmo, pra ver sem compromisso. E no geral, são todos fraquinhos mesmo. E concordo com você, vampiro que não suga sangue e não curte sexo, hello!

Beijos!

Wander disse...

Ahhh, como é bom ler uma crítica que não seja das crepusculetes, ja que são as unicas do mundo que tem a idéia utópicas que esses filmes são bons.

Eu tbm nao tinha expectativa NENHUMA, talvez seja por isso msm que eu me surpreendi até.. Claro que acabei decepcionando de novo

Bem Fer, so acho que vc acabou esquecendo de comentar o maior destaque do filme: o Aro e a excepcional atuação do Michael Sheen, que encontrou um tom unico pra dar ao personagem, e seja ser gritante com o resto do elenco quando ele esta em cena, pq ele simplesmente "engole" o resto. E quando faz dupla com Dakota Fanning então, a impressão é que só tem os dois no filme rs. Um spin off dos Volturi pfvr.. (pensando bem, melhor não. Chega de Crepusculo na minha vida kk).

Bem, por outro lado, a Kristen continua uma insonsa, o Robert inexpressivo, e o Taylor péssimo, nao consigo gostar dele, me irrita que ele tem olho junto e muito pequeno e totalmente desproporcional pro tamanho daquele nariz-barraca dele. Sorry girls.

Destaque para a Ashley Greene, otima. Jason tbm. O resto dos Cullens não compromete, exceto o clã Denalli e o Benjamin o rexto achei tão sono, que pra mim é apenas whatever. A cena da primeira caça da Bella foi digna de riso. Achei ridículo.

Agora momento vergonha alheia: O que foi aquele bebê (Nessie) feito em Chroma Key? Socorro! É o bebe de Rosemary? Muito medo kk. No cinema eu gritei "que porr* é essa?". Gente, essa serie ja faturou uns 2 bilhoes de dolares, nada justifica não contratar uma modelo bebê de comercial de fradas descartáveis pra uma ponta de poucos minutos no filme.

A cena ficou MUITO LEGAL. Meritos para a Melissa, a roteirista que tirou agua de pedra e deu um tapa na cara da Stephenie. Deveria ter terminando na guerra msm. Seria o mais logico e o mais apropriado para o final de uma saga.

Enfim, como diz o Felipe Neto em seu hilário video "ACAAAAAAAABOU" rs. Nao vai fazer falta, nao vou sentir saudades, vai ficar um sentimento de decepção, mas não podemos deixar de ser o mínimo agradecido a "saga" Crepusculo pela sua importancia, principalmente influencia ao boom vampiresco dos ultimos anos.

Beijos Fer. E sorry por estar meio sumido rs.

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Wander!

Esqueci mesmo do Michael Sheen. Você tem razão, o cara incorporou o Aro muito bem, melhor do que ele é retratado no livro. E junto com a Dakota, que como eu disse, rouba a cena mesmo sem falar nada o filme todo, é simplesmente de cair o queixo.

KKKKKKKKKKKKKKK uma amiga minha fez o mesmo comentário sobre a Renesmée: o bebê de Roemary XD è verdade, podiam ter contratado um bebê mesmo, como a criaturinha cresce exponencialmente, não is fazer diferença ela já ter 2 anos quando a Bella a conhece. #megafail

Sabe, eu já gostei mais da saga, quando saiu e foi febre. Mas depois de analisar friamente, a gente vê as mil e uma falhas. Estou até pensando em trocar os livros no Skoob. Mas é um prazer culposo, sabe, então eu fico pensando se não vou querer reler.

Beijos!

Wander disse...

kkkk, é como eu disse váaarias vezes, Crepusculo é um guilty pleasure total. É aquela coisa que vc adora criticar, e adora juntar com os amigos pra falar mais mal ainda e mesmo assim adora curtir. Vai entender essa relação de love me & hate me né? Rs. Eu não vendo/troco meus livros pq todos que comprei foi com a capa dos filmes com poster haha! Ahh Robert é lindo demais pra ser trocado assim. Tá bom eles enfeitando minha estante.

Agora espero que o elenco coadjuvante consiga espaço pra novos projetos. O Peter é otimo num papel pequeno de uma série que quase ninguém vê do canal Showtime, Nurse Jackie, que só tem algum destaque por causa de Eddie de Falco (de The Sopranos). A Kristen ja teve chances até demais, e o unico filme que ela atuou bem (The Runaways), ela foi engolida pela Dakota Fanning. Robert pelo menos consegue atuar bem em outros filmes, mas não atrai publico nenhum =/. Ja o Jacob (esqueci o nome do ator kk) pode desistir, pq ele é pessimo, e aquele filme dele tentativa de ser o novo Tom Cruise, foi Epic Fail rs.

Adriano disse...

Hey Fê... como tinha dito a você no seu post do amanhecer parte1, como li os livros, independente do filme ser bom ou ruim a curiosidade toma conta e a gente acaba assistindo. Eu não posso dizer que não gostei, principalmente da luta final que pra mim realmente mereceu o que muitos chamaram de épico. Muitas coisas inesperadas e sinceramente como você disse achei melhor que no livro por que explica melhor por que os Volturi não atacaram. Pois verdade seja dita, os caras vem com um exército de longe pra atacar e simplesmente batem papo e vão embora? Sem lógica neh... e o filme retrata uma visão do que realmente poderia ser. Achei bacana, mesmo que seja somente uma visão. E a morte de Jane(Dakota) caso tivesse ocorrido seria demais. Curto demais o trabalho da Dakota mas a Jane é irritante. E mesmo muita gente não gostando, vai acabar rolando uma continuação da historia retratando a relação de Jacob e Reneesme. Ja existem varios indicios disso, ate pq a franquia se mostrou uma mina de ouro. No mais é só aguardar... Otimo FDS Fê. bjo

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi gente!

Concordo com você Wander. O Robert Pattinson até que consegue atuar. Não assisti nenhum outro filme com ele, só Harry Potter, mas ele faz o Cedric muito bem. Aquela parte no labirinto é ótima. A insossa podia se aposentar também, sempre faz a mesma cara. Só mandou bem em Quanrto do pânico, quando ela fez a filha da Jodie Foster (e detalhe: pelo trailer eu achava que era menino ;D). Taylor Lautner, pelamor! Só serve mesmo como rostinho bonito, mas como você disse, os olhos não tem proporção com o rosto (AMEI!) e tem muitos outros muito mais bonitos.

Adriano, eu entendo, a batalha foi a parte mais legal mesmo. E vir da Itãlia pra ficar batendo papo, hello! Stephenie Meyer errou feio nisso (e também, diga-se de passagem, engravidando a Bella e com o negócio de imprint, que só serve pro intratável do Jacob não ficar sozinho, como ele merecia). E infelizmente, vai sair uma continuação sim, com esse ser estrupício. Já me dá vontade de vomitar só de pensar, argh! Não vi nada a respeito, mas no livro deixa esse gancho, e provavelmente vão usar isso pra filme também, seven save us! E não é que eu não gostei do filme, até me surpreendi, mas poderiam ser melhores, todos eles.

Beijos!

Dora Delano disse...

Acho que todos foram assistir a esse filme com a mesma ideia: boa, a saga não é. A história é ruim. Mas como eu vi todos os outros...

E assim fomos todos nós....

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Dora!

É verdade, acho que todo mundo (ou todo mundo que sabe o valor real da saga) foi assistir com essa ideia: já assisti os outros, vou assistir esse também. Sem muitas expectativas.

Beijos!


Anônimo disse...

O melhor filme de romance que ja assistir.....o filme é bom....quem não gosta é que nunca amou..e esse site..minha nossa...esse filme nao é chato e o atores sao bem caracterisco e otimos .....esse filme é campeão de audiencia...se informa

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Olha, colega-que-eu-não-sei-quem-é,

Falta de informação não é, porque por pior que a saga (haha - olha aí a primeira piada. Revejam o conceito de saga, por favor), eu li e reli várias vezes. E assisti todos os filmes.

História de amor mesmo é a de Khal Drogo e Daenerys, de Game of Thrones, de Merthin e Caris, de Mundo Sem Fim, de Jack e Aliena, de Pilares da Terra, de Peeta e Katniss, e de Percy a Annabeth em Percy Jackson. Então, minha cara, acho que quem precisa se informar é você, e não eu.

Sem mais.

Fernanda

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Só mais um que eu esqueci: Snape e Lilly Evans.

The end.