sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Faixa a Faixa – Smoke & Mirrors –Lifehouse

 

Lifehouse smoke and mirrorsEu não sabia o que ia escrever para o Faixa a Faixa desse mês, mas resolvi escrever sobre Smoke & Mirrors, do Lifehouse, que não é segredo nenhum que eu adoro, como já mostrei várias vezes, simplesmente porque o CD estava dando moleza no meio da bagunça da minha escrivaninha. Também já escrevi sobre eles, é só conferir aqui.

Smoke & Mirrors é o quinto álbum desta banda californiana que eu amo tanto. Formada por Jason Wade (vocal, guitarra e violão), Bryce Sodeberg (backing vocals e baixo), Rick Woolstenhulme (bateria), para este álbum, a banda ganhou a adição de Ben Carey na guitarra. Já cometei quando o álbum foi lançado, por isso não vou repetir. Só vou comentar que eu tenho a sorte de ter esse CD original, por causa daquela viagem da minha irmã para a Inglaterra, quando ela também comprou outra preciosidade, o CD What if it all means something, da Chantal Kreviazuk, que eu também amo. Então, sem mais, vamos ao CD.

1. All in: começa bem pra cima, com um refrão daqueles de grudar na cabeça, Adoro esse clipe, porque além de a música ser tudo de bom, tem cenas de bastidores, e coisas raras, com o Jason fazendo bagunça e rindo. Não que ele seja mal-humorado, nem nada, mas é que todo clipe, ou foto, que ele faz, sempre está sério. Mas basta dar uma olhada nos tweeets dele que a gente percebe que ele é o oposto. Aí vai:

2. Nerve damage: começa mais sombria, mas vai aumentando aos poucos, e intercala bem o refrão mais alto e partes mais tranquilas, até se aproximando um pouco do blues. E, vamos falar sério, a voz meio sussurrada do Jason nessa faixa é tudo, hem? (#suspiro);

3. Had enough: engana no começo, como se fosse uma balada, mas aumenta para uma batida mais enérgica, e tem um aponte bem bacana. A letra também é ótima;

4. Halfway gone: mais uma que começa mais calminha e depois fica mais animada. E é outra com um refrão chiclete, alternando momentos mais animados, com menos. Também acho ela bem otimista. Aí vai o clipe (olho no Bryce se dando bem ;D):

5. It is what it is: balada mais depressiva, mas que eu amo. É uma das minhas preferidas deles, e eu já coloquei como trilha de A Sombra do Vento. Acho que é por isso que eu gosto tanto da música, porque amo o livro. A melodia é linda, os backing vocals são lindos, nos lugares certos, e o solo é maravilhoso;

6. From where you are: mais uma baladinha, bem calminha. Adoro o violão dedilhado nela, e os toques do piano, bem sutis.

7. Smoke & Mirrors: uma mais animada depois de duas baladas, apesar do tom mais depressivo da letra. E aqui Jason mostra todo seu talento de letrista, com vários jogos de palavras, especialmente a oposição together x alone;

8. Falling in: e depois de duas pra baixo, tem que vir uma alegrinha para animar os ânimos. De novo, adoro o jogo que Jason faz ao inverter a ordem de fall in love, para It´s only love that we´re falling in;

9. Wrecking ball: surpresa! Nessa, o vocal principal é de Bryce, Jason faz o backing, muito bem, por sinal. Mas os dois soam tão parecidos que de início eu nem notei a diferença. Precisei ver no encarte, e depois quando vi ao vivo (repara no Jason só se refrescando ;D);

10. Here tomorrow gone today: já gosto do nome, com um jogo de palavras bem legal, opondo o presente e o futuro. è uma música bem animada, com uma batida mais enérgica no refrão, o que é até novidade em comparação com as outras músicas deles. Também achei um vídeo ao vivo bem lega, confira  aqui;

11. By your side: batidinha mais pop, com letra fofinha, mas com uma subida mais para o final, e logo depois um ponte. O backing vocal também é muito bacana, e combina bem com a música.

E o meu CD é uma edição especial, duplo, com mais algumas faixas bônus. Aí vão elas:

1. All that I´m asking for: baladinha com cordas maravilhosas, e batidinha suave, mas que cresce ao longo da faixa, abre o CD extra. Mais uma vez Jason mostra seu talento de letrista em um jogo de palavras e oposições muito bonito;

2. Crash and burn: mais pop, que também cresce no refrão, com uma ponte bem bacana e ritmo gostoso;

3. Everything (live in studio): simplesmente AMO essa música, mas não vou elaborar muito porque ela merece um post só para ela (não, não ai ser mês que vem. Aguardem). Só recomendo isso: aumente o volume, e berra a plenos pulmões;

4. Near life experience: última das faixas bônus, adoro o título também, em oposição a “near death experience”. É uma balada, e esse jogo de oposições também está presente na letra. A batida, um pouco mais monótona, também reflete um pouco de tédio, mas não acho a música chata, nem depressiva. Acho que Jason foi extremamente feliz ao compor esta faixa, ela combina em tudo.

Isso é tudo. Antes que eu esqueça, eles estão trabalhando no novo CD também, mas ainda não tem data de lançamento.

Beijos e até o próximo post!

6 comentários:

Carissa Vieira disse...

Eu amo It is what it is. Adoro Lifehouse e acho esse cd ótimo.

Beijos!

Carissa
http://artearoundtheworld.blogspot.com

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Carissa!

Também adoro, Lifehouse é uma das minhas bandas preferidas, gosto de todas asa músicas deles. E amo It is what it is, sempre escuto umas duas vezes seguidas.

Esse CD é mesmo um dos melhores deles.

Beijos!

navirj disse...

As músicas são lindas! Gosto desses seus posts porque acabo conhecendo coisas novas. Ultimamente não ando muito ligada em música a não ser aquelas para dançar. ;)

Beijos, Ná.

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Ná!

Será que fiz mais uma fã de Lifehouse? ;D Foi assim com uma amiga minha, eu que fiz ela virar fã XD

Que bom que você gostou!

Beijos!

Fernanda Rodrigues disse...

Feeeee... para minha alegria, enfim, estreou aqui em Tatui Sombras da Noite e Abrham LIncoln Caçador de Vampiros... vou ver os dois nesse fim de semana prolongado!! E enfim minha vida começa a entrear nos eixos novamente, então poderei retomar o blog hehehe... e vir te visitar diariamente outra vez!!!

Terminei Festim de Corvos já na quinta-feira passada, pertendo escrever minhs impressões sobre ele hj, e postar a noite...

Abraços, Fefa

Fefa Rodrigues disse...

Feeee o cara que tá "treinando" a Arya é o Jaqen???