domingo, 31 de março de 2013

TWD–O caminho para Woodbury–Trilogia do Governador #2–J. Bonansinga & R. Kirkman

 

TWD - Road to WoodburyHá alguns meses que Philip Blake, o temido e ao mesmo tempo adorado Governador, organizou Woodbury para que a cidade murada fosse um local seguro no qual as pessoas pudessem viver em paz em meio ao apocalipse zumbi. E paz e segurança é tudo que Lilly Caul, que tenta desesperadamente sobreviver a cada dia que nasce, quer. Porém, mal sabe ela que seguir em direção a Woodbury é estar a um passo do perigo. Uma horda de errantes famintos não é nada perto do que se pode encontrar por lá.

ATENÇÃO! SPOILERS CASO VOCÊ NÃO VEJA A SÉRIE E NÃO TENHA LIDO O ANTERIOR!

O livro começa com Lilly Caul em um acampamento com seus amigos Megan e Josh Lee Hamilton. O acampamento tem a pretensão de se manter no local, e fazer um lar improvisado no meio do caos do apocalipse zumbi. Há um líder (não lembro o nome, mas basta dizer que é um total babaca), cada um tem o seu papel. Lilly, segundo ela mesma, tão medrosa que chega a ficar paralisada, e isso muito antes da praga começar, é a babá das filhas desse líder. Mas, quando uma horda de mortos-vivos ataca o acampamento, as coisas saem de controle e ela é obrigada a deixar o local.

Ela não sai sozinha. Sua amiga Megan, uma viciada em drogas que passa a maior parte do tempo chapada e meio alheia à praga, vai com ela. Também Bob, um veterano do exército que esteve no Afeganistão e faz o papel de médico, mas que na verdade passa mais tempo bêbado do que sóbrio, Scott, amiguinho stoner de Megan e Josh Lee Hamilton, o cara mais racional do grupo.

Josh é um homem sangue bom, cuidou da mãe até ela ser devorada pelos zumbis, e protege todo mundo. É inteligente e perspicaz, não tem medo do trabalho duro e também é muito atencioso. Tem uma tremenda queda por Lilly, e faz de tudo para mantê-la a salvo. E assim, acaba por conduzir Lilly e o resto do grupo para Woodbury. Que vamos admitir, á primeira vista é o paraíso perdido no meio da devastação. Só que tanto Josh como Lilly logo percebem que algo está errado com o lugar.

Você deve estar se perguntando: cadê o Governador? Calma, já vem! Depois de se estabelecer em Woodbury e instalar uma nova ordem de governo, Philip Blake agora é o líder pleno daquela gente, e conquista seguidores com seu carisma e fala mansa.  (SPOILER) Claro que ninguém na cidade sabe que ele mantém Penny em seu apartamento e mais outras coisinhas que eu não posso falar. E aqui vemos como alguns costumes de Woodbury começaram. Philip começa sua teia de mentiras, e são tantas que ele chega a acreditar nelas. Não posso falar muita coisa senão vou entregar muito.

Na cidade, Bob se aproxima bastante do Governador, Megan se prostitui para manter seu vício e Josh e Lilly tentam levar a vida da melhor forma possível. De novo, o bacana é acompanhar a evolução dos personagens e como eles mudam diante de uma situação extrema. O que ele são capazes de fazer. Lilly passa de medrosa e chorona (até irritante) a decidida e durona. O doce gigante Josh faz coisas que não dá para imaginar. Também preciso chamar atenção para Martinez, o braço direito do Governador. Mas não posso elaborar muito. Só posso dizer que para quem assiste a série, é uma surpresa e tanto.

Novamente, o livro alterna momentos de calmaria e ação pura. Medo, tensão, raiva, compaixão, tudo a gente sente ao ler. O difícil é resenhar o livro sem entregar muito, já que quem assiste a série já percebe muita coisa de longe. O que na verdade não tira o prazer de ler. Acho muito legal ler e ligar logo com algo em algum episódio. Particularmente, eu prefiro o primeiro, mas este também é empolgante e prende até o final. Muitas reviravoltas acontecem, mesmo quem acompanha a série é surpreendido. Agonia agora é esperar pelo terceiro.

Trilha sonora

What I´ve done, Points of authority (especialmente para o Governador, e também serve para a série, mas para outra personagem que eu não vou dizer quem é) e One step closer do Linkin Park são perfeitas. Também Revolution, da Aimee Allen, mas não posso dizer porque.

Se você gostou de TWD – O caminho de Woodbury, pode gostar também de:

  • As Crônicas do Gelo e do Fogo – George R. R. Martin;
  • The Walking Dead – HQ;
  • Bento – André Vianco;
  • O vampiro-rei 1 e 2 – André Vianco.

6 comentários:

Nadia V. disse...

Oi, Fê.
Hum, deu vontade de ler. :) Amo a série de tv.
Ai ai, hoje é a season finale! Aliás, hoje é um dia duplamente tenso hehe. Roendo as unhas!

Beijos.

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Na!

Pois é, ontem foi tenso mesmo. Mas eu só vou ver o season finale de TWD na terça, quando passa na Fox (se eu aguentar acordada), ou mais tarde. Ontem a prioridade era Game of Thrones :)

Lê sim. Você que gosta da série vai gostar. Explica muita coisa.

Beijos!

Adriano disse...

Hey Fê... pois é, agora que acabou a terceira temporada é realmente uma boa pedida!! A season finale foi bacana, com algumas reviravoltas e diferenças da HQ... mas teremos tempo de discutir depois!! Eu nunca consigo esperar pra ver na Fox. Geralmente baixo e assisto e na terça vejo de novo na Fox hehe!! E quanto a temporada de Game of thrones foi bacana!! Gostei dos dragões hehehe mas vou esperar seu post (que sei que vai ter... hehehe) pra gente comentar a respeito!!! Uma otima semana pra vc!!!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Adriano!

É que eu acho mais fácil ver na TV mesmo. Mas como passa muito tarde, eu não sei se vou conseguir ficar acordada (eu levanto 5 da manhã :/), daí se não vou baixar sim.
A resenha de Valar Dohaeris vai demorar um pouquinho porque coincidiu com semana que eu tenho que fazer os boletins dos meus alunos, mas até o fim da semana sai, viu!

Beijos!

Nerito disse...

Ei, Fê, estou doido pra ler esse livro. Provavelmente eu vá comprá-lo nos próximos dias. O problema é que estou meio enrolado com o trabalho e com uma pós que comecei, então fica difícil começar novas leituras.

Agora, queria aproveitar e perguntar o que você achou do final da série. Muita gente ficou decepcionada. Até que não fiquei. Bem, infelizmente não dá pra dizer muito pra não entregar, né?

Bjo

Nerito

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Nerito!

Se é difícil comentar sem dar spoiler, imagina escrever a resenha! Tive que me segurar muito, tanto neste como do primeiro.

Beijos!