terça-feira, 17 de maio de 2011

A tormenta das espadas

 

a tormenta das espadas Dos cinco competidores pelo poder, um está morto, outro em desgraça, e as guerras ainda eclodem, as alianças são feitas e quebradas. Joffrey está no Trono de Ferro, o instável governante dos Sete Reinos. Seu maior rival, Lorde Stannis, está derrotado e em desgraça, vítima da feiticeira que o prende como escravo. O jovem Robb ainda governa o Norte da fortaleza de Correrio. Enquanto isso, traçando seu caminho por um continente banhado em sangue está a rainha exilada Daenerys, dona dos únicos três dragões que restam no mundo. E forças opostas manobram rumo ao embate final, um exército de selvagens bárbaros que chega dos limites mais longínquos da civilização, acompanhados por uma horda dos míticos Outros – um exército sobrenatural dos mortos-vivos cujos corpos reanimados são incontroláveis. Enquanto o futuro da terra balança, ninguém descansará até que os Sete Reinos explodam em uma verdadeira Tormenta de Espadas.

ATENÇÃO! SPOILERS SE VOCÊ NÃO LEU NENHUM LIVRO DAS CRÔNICAS DO GELO E DO FOGO!

Após a morte de Renly Baratheon e a derrota de seu irmão Stannis, Joffrey está ainda mais poderoso. Agora ele governa praticamente todo o território, com exceção do Norte, ainda sob o poder de Robb Stark. E as tensões aumentam com esse novo cenário, com novas alianças e alianças antigas quebradas. Claro que Joffrey só acha que governa. Com a queda de Tyrion e sua quase morte na batalha de Porto Real, quem governa mesmo é seu avô, Tywin Lannister. E, se as coisas estavam ruins com Tyrion no poder, com Tywin estão piores ainda. O velho é cruel e tem um pulso de ferro, e ainda por cima é absurdamente ardiloso, mais ainda que Tyrion (e olha que isso é dizer alguma coisa). O homem não poupa nem sua própria família. Dá até medo. Mas mesmo assim, como de costume com os personagens da saga, ele é incrível: é impassível, de modo que nunca dá para saber o que ele pensa; ele guarda para si suas opiniões, mas quando fala, é bom ouvir porque sempre é relevante.E ele sempre é paciente, observa tudo com atenção antes de se pronunciar.

Já Joffrey continua o mesmo garoto mimado, mas inebriado de poder, o que só faz aumentar sua crueldade (que parece brincadeira de criança perto do que seu avô faz), mas ele ainda é capaz de surpreender. Uma revelação bombástica é feita neste livro (pode deixar, não vou dizer o que é) e juro que não podia imaginar que Joffrey seria capaz de tanta proeza.

Outro membro da família Lannister ganha voz neste livro: Jaime, e tenho que admitir que gosto dele. No primeiro livro, eu achava que ele era arrogante, violento e sem escrúpulos. Claro que ele é arrogante, e não dá para imaginar que alguém com o delicado apelido de Regicida tenha muita moral. Mas ele me surpreendeu. Seus escrúpulos são meio duvidosos, mas eles existem: apesar da fama, é absolutamente fiel a Cersei e ele oferece várias razões lógicas para tudo o que faz. E ainda é dono de um senso de humor afiado e tem um charme todo especial, o que torna impossível não gostar dele, apesar de todas as maldades, como atirar Bran da janela. E para quem está assistindo (e se deliciando com a série na TV), o ator que o interpreta (Nicolaj Coster-Waldau) o interpreta exatamente assim. Amei isso.

Tyrion, agora derrotado e destituído de poder, já que seu pai chegou para assumir oficialmente o cargo de Mão, começa entre a vida e a morte. E ele se torna um joguete nas mãos de “papaizinho querido”. Ele vai do céu ao inferno neste livro. E no percurso vai fazer uma descoberta que o deixa meio desconcertado. Uma coisa não muda: sua habilidade de zombar de si mesmo.

Ainda em Porto Real, Sansa-sonsa continua a mesma tolinha que acredita em contos de fadas. Depois de tudo que a garota passou, é de se esperar que ela fique esperta, mas acho que faltam alguns neurônios na sua cabecinha de vento. Tenho vontade de dar umas sacudidas na garota pra ver se ela pega no tranco.É como Bran, muito sabiamente, porém de forma simples, coloca logo no primeiro livro: ela perdeu seu lobo (acho que na verdade nunca foi uma loba…uma das ironias do livro, ela ter nascido filha de Ned).

Por outro lado, Sansa-sonsa é também filha de Catelyn, que mais uma vez faz burrada. Não é segredo nenhum que eu não gosto de Catelyn (em boa parte porque ela não gosta de Jon, o que pra mim é pecado mortal) e ela não faz nada que faça que ela pareça melhor. Mas ela tem seu lado positivo: Robb continua sem voz, mas pela primeira vez ele se mostra como ele mesmo (apesar de ser pelo olhar de Catelyn). O garoto amadureceu e agora já é um adulto. Mas ainda assim faz algumas burradas, o que o deixa mais humano. E Robb é um personagem adorável. Só precisa aprender uma lição valiosa (que, pela ligação que os Stark tem com os direwolves, ele devia saber): confiar nos instintos de Vento Cinzento. Algumas personagens novas aparecem na vida de Robb (não vou falar quem para não estragar a surpresa), mas Vento Cinzento não gosta muito deles. E, como dona de cachorros, sempre confio nas impressões do meu Murruga sobre as pessoas. Eles são excelentes julgadores de caráter. Pelo menos nisso a pentelha da Catelyn tem razão.

Jon, agora com os Selvagens, seguindo ordens de Halfhand, a quem teve que matar para se infiltrar no meio dos selvagens, tem que desempenhar o difícil papel de traidor, sem deixar os Selvagens perceberem que ele no fundo não abandoou a Patrulha.da Noite. E para isso, Jon tem que fazer o imenso sacrifício de se envolver com Ygritte, uma selvagem que ele salvou no segundo livro, e que se mostra mais do que agradecida. Para quem ainda não entendeu, Jon foi até o fim. E foi engraçado ler tudo isso, porque ao mesmo tempo que ele quer ficar fiel ao juramento de não tomar mulher nenhuma e não gerar filhos, os hormônios em ebulição fazem com que ele se esqueça bem rápido do juramento, e se atormente depois. E uma coisa que Ygritte não se cansa de repetir é “You know nothing, Jon Snow”. É mesmo, Jon: “you were wrong to love her; you were wrong to leave her”. E ele finalmente se dá conta de que quer, e no fundo sempre quis, Winterfell. E pela primeira vez mostra um pequeno ressentimento em relação a Robb por ele ser o verdadeiro herdeiro de Ned.

E falando em Winterfell, após a destruição da fortaleza por Theon Greyjoy, Bran, que todos acham que está morto, sai com Meera, Jojen e Hodor rumo ao Norte e à procura do tal corvo de três olhos. E nesse caminho, ele até cruza com Jon, mas é impedido de revelar que está vivo. E também conhece Sam Tarly, num encontro muito significativo, para ambos (falo de Sam já, já). E o dom de Bran está ainda mais forte, mas ele já tem mais controle sobre ele. E já que estou falando de Bran, vou aproveitar e falar um pouquinho de Jojen. Não sei, apesar de toda a ajuda que ele aparenta dar a Bran, tem algo muito esquisito com esse garoto. Ele me dá arrepios.

E por falar em Theon, apesar de tudo que ele fez em Winterfell, mantenho que ele ainda vai se redimir. Não adianta, adoro Theon e pelo que entendi, ele ainda não morreu, apesar de ser capturado pelos crimes que cometeu em Winterfell (pelos quais ele chegou a se arrepender). E só há uma pessoa capaz de despertar a motivação nele: Robb, a única pessoa a quem ele é fiel até morrer.

E, como eu disse antes, Sam. Ele tem voz nesse livro, e apesar de dizer o contrário, ele tem muito mais coragem do que pensa. Com a derrota dos patrulheiros no Punho, Sam escapa, com muito esforço. Nesse caminho, ele consegue uma façanha extraordinária, o que vai lhe valer o apelido (que ele detesta) de Matador. E, como ele havia prometido no segundo, voltou e salvou Gilly, com quem faz a última parte da viagem até o Castle Black. Sam ainda vai surpreender. Vamos colocar da seguinte forma: ele é o Neville Longbottom das Crônicas, e, assim como Neville, ele vai mostrar porque está na Patrulha. Ele até já começou. Mais para o final, ele sozinho arquiteta um plano para interferir nas eleições para o novo Lorde Comandante da Patrulha, já que o Velho Urso morreu numa traição arquitetada por alguns  de seus próprios homens. Sam é esperto, e pode apostar que ele vai ser responsável por muitas outras façanhas.

Arya, depois de ter escapado de Harrenhall, segue em busca de sua mãe. Só que as coisas não saem bem como ela gostaria, e ela vai achar um aliado muito improvável. E, se eu não disse antes, digo agora: ela vai reencontrar sua loba, Nymeria, que ela foi obrigada a deixar de lado no caminho para Porto Real. E ela está mais próxima do que imagina. E Arya está cada vez mais arisca, quase uma sem-lei. Ah, e ela ainda descobriu quem é a mãe de Jon, mas não vou dizer nada para não dar mais spoilers do que o necessário.

Daenerys continua em seu caminho, recrutando tropas e conquistando cidades. Ela está ainda mais madura, e um até um tanto implacável. E sofre mais juma traição, desta vez de alguém mais próximo. E lembrem-se que ela será traída três vezes, uma vez por poder (já aconteceu), uma vez por dinheiro e uma vez por amor. Acho que esta última ainda vai demorar um pouco, mas tenho algumas ideias. Não podemos esquecer que Ser Jorah Mormont é apaixonado por ela, mas ela não corresponde. Isso é um fato importante. E também não acho coincidência que seu braço direito seja filho do falecido Lorde Comandante da Patrulha da Noite. E seus dragões despertam muita cobiça por onde ela passa. E não se esqueçam, Bran vai voar, dragões tem asas… Só uma coisinha para pensar. Posso estar errada,  afinal, quando acho uma coisa, George Martin dá uma guinada na história. Mas para quem já leu alguma coisa na vida, tudo se encaixa muito bem.

Falta eu falar de Davos e Stannis. Este continua sob influência de Melisandre, a feiticeira, que na prática é quem governa mesmo. E Davos, após cair em desgraça pela derrota em Porto Real, começa o livro como prisioneiro, em luto pelos filhos que perdeu na batalha. Mas continua fiel ao rei e ainda é um de seus conselheiros mais influentes. Ele vai ser responsável por uma verdadeira reviravolta na história. E quanto a Melisandre, não se enganem. Ela é ambiciosa e está acostumada a conseguir o que quer. Eu já disse que ela dá medo. Mas admito que estou curiosa: de onde ela vem? Quais suas verdadeiras intenções? Pessoalmente, acho que ela merece queimar como as suas oferendas ao seu deus. Mas como disse antes, sempre que acho uma coisa, George Martin dá uma virada. é esperar para ver.

Para mim, este foi o melhor, por enquanto. E olha que os outros dois foram muuuuito bons. Já aviso para se prepararem, porque cabeças importantes irão rolar. E também aproveito para dizer que não gostei de uma coisinha que acontece no final, mas podem ficar tranquilos, que se for falar algo, será quando resenhar o quarto, que vou ler muito em breve (assim, semana que vem no máximo eu começo).

Trilha sonora

I don't wanna be, do Gavin DeGraw é perfeita para Jon e também Dany. Ainda, especificamente para Jon neste livro, que está em Disarray, do Lifehouse. Confira a letra. É Jon do começo ao fim. E ainda Face and ghost (the children's song), de outra banda que eu amo, o Live.

Se você gostou de A tormenta das espadas, pode gostar também de:

  • O Senhor dos Anéis – J. R. R. Tolkien;
  • Ciclo A Herança – Christopher Paolini;
  • As Brumas de Avalon – Marion Zimmer Bradley;
  • A dama do falcão – Marion Zimmer Bradley

33 comentários:

Nadia Viana disse...

Adorei! Muito ansiosa para ler. Encomendei em inglês também. Não dá pra esperar até setembro rs.
Beijos.
As capas dos próximos livros:

http://2.bp.blogspot.com/-hnBGHZKM2Dk/TcoZAuamIDI/AAAAAAAAAI4/n-AyM9sEJnk/s1600/tormenta-de-espadas+-+Livro+3.jpg

http://1.bp.blogspot.com/-cKXAiDgosO4/TcoZR3GfDLI/AAAAAAAAAI8/wz8pwm-cN9M/s1600/O+Festim+dos+Corvos+-+Livro+4.jpg

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Nádia!

Obrigada pelo comentário! Assim que acabei o primeiro, já comprei logo até o quarto em inglês porque não ia consguir esperar! E obrigada pelas capas, até já troquei a do post.

Beijos!

Alice disse...

Estou lendo o livro no Kindle, mas estava ficava desesperada para saber mais! Parabéns pela resenha e pelo blog, adorei =D

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Alice!

Obrigada pelo comentário! É assim mesmo, a gente fica esperando por mais...e agora que acabei o quarto, estou louca pra ler o quinto, que só vai sair em julho nos EUA...espero que eu consiga comprar aqui, porque não vou conseguir esperar até traduzirem!

Beijos e seja bem vinda! Volte sempre!

Fernanda

Anônimo disse...

adorei a resenha..fiquei mais anciosa ainda p/ ler...pena q vou ter que esperar pq meu ingles é pessimo..

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Não sei quem é você, mas obrigada pelo comentário.Imagino como você deve estar ansiosa, porque eu já não estou aguentando. E como o fim da temporada ontem, a ansiedade aumenta!

Beijos!

Fernanda Diniz disse...

Moça, eu não lí tudo pois tinha spoillers demais, mas concordo com todas as suas opiniões hahahaha!! Tbém odeio a Catelyn, ela é uma anta e toda essa balbúrdia é culpa dela que imbecil foi acreditar no Mindinho e sequestrou o Tyrion (que eu adoro!!!) iniciando a confusão toda. A Sonsa devia morrer logo , ela é otária, se morresse , o povo podia matar o Jaime , em paz, mas assim que graça teria não é? O John é meu sonho de consumo, muito pelo ator Kit Harrintom, mas tbém pelo personagem que é um fofo , talvês por causa do sangue Targaryan e pelo modo como foi concebido...... ops!!! Mas isso é só uma teoria rs rs. Vou até mandar fazer uma camiseta p/ mim escrito you know nothink Jon Snow kkkk!!! , Enfim adorei o post e estou louca p/ comprar o livro que sai em setembro por aki, no mais bjkas e parabéns pelo blog!!!

Fernanda Diniz disse...

P.S. Sou Veterinária tbém, que coicidência!?1?

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Fernanda!

Bonito nome, o seu! Será que você pode fazer uma camiseta pra mim também? AMEI! Eu não acho que Jon tenha sangue Targaryen, mas tenho quase certeza que ele vai acabar com a Dany...Fico só torcendo! Obrigada pelo comentário, e seja bem-vinda! Volte sempre!

Beijos,


Fernanda

Falcão de Luz disse...

Muito bom o blog e a resenha, mas tive que ler aos pulos, devido ao mega spoiler, hehehe.

Quanto à teoria do jovem Snow ter sangue Targaryen, eu concordo com ela!! E com certeza tem a ver com uma certa morte e certa promessa feita na Torre da Alegria.

Abraço!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Falcão!

Obrigada pelo comentário! E vem mais spoilersa por aí, porque eu acabo o quinto (!) amanhã no máximo! E ontem eu li uma coisa que me deixou em choque até agora...Quanto ao sangue Targaryen de Jon, no quarto a Arya descobre quem é a mãe dele, mas sinceramente não me lembro dela. No quinto volta a contar um pouco do passado de Ned, então quem sabe? O jeito é esperar pelo próximo, só espero que nào demore seis anos, como esse;)

Beijos e volte sempre!

Fernanda

Paulo disse...

Nussssss....to terminado de a fúria dos reis mas ja não to me aguentando de curiosidade para ler as tormenta das espadas. O rumo da história está mto bom...e quanto as cabeças que vão rolar...c vão mesmo é pq ñ são importante...pelo que percebi, o martin colocou excelentes antecessores e preparou o terreno para os personagens realmente importantes brilharem depois, hehhe, mto boa a resenha, vlw!!!! ^^

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Paulo!

Obrigada pelo comentário! Sinto muito, mas infelizmente algumas das cabeças que vão rolar são importantes. Quer dizer, são de personagens principais. Se você ainda nào leu o restante das resenhas da série que eu postei (já li até o quito), nem lê porque tem muitos spoilers (a não ser que você nào se importe). E concordo com você, Martin preparou o terreno muito bem para os próximos . Só espero que não demorem:)

Beijos e volte sempre!

Paulo disse...

Haaaa...sei lá... sei d algumas mortes, ñ vo falar, mas nem ligo...lógico, eu tnhu meus personagens keridinhus, e não q nenhum morra sem pelo menos fazer algo grande...e um deles ta correndo um risco ae...mas to na torcida pra ele ñ morrer...tem mais spoilers??? e eu aki...vo la le
xD

Anônimo disse...

Fernanda dá uma diquinha aqui, sor jorah mormont volta no quinto livro?obrigada

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Olá!

Não sei quem você é, mas assumo que seja a mesma pessoa que postou os outros comentários. Não é todo mundo que gosta de Jorah Mormont. Respondendo sua pergunta, ele volta sim no quinto, mas suas companhias são um pouquinho diferentes. Se você não se importa muito com spoilers, leia a minha resenha do quinto, que eu menciono Ser Jorah. E concordo com você, Dany foi muito burra de mandar Ser Jorah para longe.
Obrigada por todos os comentários, e volte sempre. Só peço que se identifique para eu poder responder direito.

Beijos!

Fernanda

Anônimo disse...

Faça resenhas com menos spoilers, você estragou 50% da graça do livro.

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Olha só. não sei quem você é, mas eu SEMPRE aviso se há spoilers, com letras garrafis e de outra cor. Você leu porque quis. Portanto, não venha criticar ou reclamar do meu jeito de escrever, pois não vou mudar. Nínguém te obrigou a ler. Se você não quer spoilers, procure uma resenha que não tenha. Ou faça como eu e evite ler resenhas de livros que ainda não leu. Mas não venha acusar o autor, onde quer que seja, de estragar o livro para você. Foi muito deselegante. Minha irmã, que IRMÃ, sabendo disso, não lê. E para fazer comentários, por favor, se não for algo construtivo, ainda que discorde de mim, não opine. Respeito é bom, viu!

Dr. Manhatan disse...

Esse livro é de outro mundo. O mais tenso e espetacular dos 3 que li até agora!! Fiquei chocado mesmo. Em certos momentos da leitura eu tive que parar pra me recompor e ter certeza que o que eu estava lendo não era alucinação.

Ótimo blog, Fernanda. Já está entre meus favoritos!!

"Nossa é a Fúria"!!!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Olá Dr Manhatan!

Obrigada pelo cometário! Esse é mesmo o melhor até agora, e eu já li os cinco. Também tive que parar e me recompor em alguns momentos, tamanho foi o choque.

Beijos e seja bem-vindo!

Fernanda

Anônimo disse...

Adoro seus spoilers! fico ansiosa demais para saber o que ainda vai acontecer e os livros são muito volumosos. Tb adoro o Jon Snow, o Tyrion e a Arya. Não gosto nem um pouco da Sansa e da Catelyn. Foi por causa delas que o Ned Stark acabou daquela maneira. Duas tontas!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Olá!

Não sei quem você é, mas concordo. Tudo que é desgraça que recaiu sobre os Stark, desde a morte do Ned até a de Robb é culpa e Catelyn. Se ela não tivesse sequestrado Tyrion, nada teria acontecido. Por outro lado, a gente não teria história se ela não fizesse burrada. Obrigada pelo comentário, mas da próxima vez identifique-se para eu poder responder apropriadamente.

Beijos!

Dr. Manhatan disse...

Olá, pessoal!

Concordo em partes sobre a causa das desgraças dos Stark serem por causa de Catelyn e Sansa. Mas complemento: maldita hora que os Stark se juntaram aos Tully. As maiores cagadas vieram do sangue daquelas bandas das terras fluviais.

SPOILERS!!!

Robb teria destroçado o exercito dos Lannister se não fosse o palerma do Edmure Tully ter se envolvido na guerra.

E a revelação no final do terceiro livro, de que foi Lisa Arryn/Tully quem assassinou o proprio marido!!!! Na boa, sempre tive essa pontinha de desconfiança... TUDO COMEÇOU COM A BENDITA CARTA!!!

Finalzando, impressionante a ascenção de Mindinho. Parece ser o melhor jogador do jogo dos tronos disparado!!! Seu "dedo" está na maior parte dos eventos cruciais que atingiram Westeros!! Espero que ele demore pra morrer, pois é meu ídolo, rsrsrsrs.

Excelente blog, Fernanda!!

Dr. Manhatan disse...

Já ia me esquecendo... Pra não ser injusto com todos os Tully. Ao menos o Brynden Peixe negro se salva dentro da família, rsrsrs. Tanta gente morreu nesse livro que tô com medo que ele morra também...

Abraço.

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Dr. Manhatan!

Tem razão: por que raios Ned foi casar com uma Tully? Com exceção de Bryden (tinha até esquecido dele...) nenhum presta. Um bando de imbecil...acho que não eram só os Tararyen que se casavam entre si. Esse QI baixo é meio estranho...

Não sei porque não falei de Mindinho na resenha...Acho que falei dele no quarto.Você tem razão, ele é o melhor jogador. E vem crescendo cada vez mais. Tomara que dmore mesmo a morrer - hehehe.

Beijos e obrigada pelo comentário!

Fernanda

Lucas disse...

"E, se eu não disse antes, digo agora: ela vai reencontrar sua loba, Nymeria, que ela foi obrigada a deixar de lado no caminho para Porto Real. E ela está mais próxima do que imagina. E Arya está cada vez mais arisca, quase uma sem-lei. Ah, e ela ainda descobriu quem é a mãe de Jon..."

Pera ai, aonde foi que vc leu essa parte? EU não me lembro disso não.

Vc se lembra porque raios mesmo foi que a Lysa matou o próprio marido? Estou tentando lembrar o motivo, mas não consigo de jeito nenhum.

Lucas.

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Lucas!

Em primeiro lugar, obrigada pelo comentário.

Se você quer sabee se Arya já encontrou Nymeria, já li todos e ainda não aconteceu. Isso é só forte intuição minha. Mas em sew tratando de George Martin...tudo pode acontecer. No fim das contas, Arya se afasta de Nymeria, quando sai do Gargalo e vai para o outro lado do mar. Mas acho que as duas ainda vãoi se encontrar. E quanto a ela descobrir quem é a mãe de Jon, bom, ela ouve um história, agora não lembro bem aonde (já faz um tempo que eu li, e às vezes os livros se mistura na minha cabeça), mas não sei se essa história que ela ouviu é a versão verdadeira. No quinto, quem conta tudo o que aocnteceu quando Robert usurpou o trono de ferro é Ser Barristan, e ela é um pouco diferente da que Arya ouve. Mas lembro que Arya faz uma anbotação mental de contar o que descobriu a Jon quando o encontrasse. E na época que Arya estava próxima de Nymeria, ela estava no Gargalo. Nymeria é a loba que lidera o bando de lobos que aterroriza por ali. Mas se nào me engano, isso só aparece no quarto. mas como eu disse, posso estar enganada, os livros se misturam um pouco pra mim.

Agora que você falou, também não lembro porque Lysa matou Jon Arryn. Eu sei que teve motivo, mas não lembro qual. Se eu lembrar, eu coloco aqui.

Beijos!

Fernanda

Sara disse...

Oie,
Parabéns pela resenha dá um frio gigante na barriga, to ansiosa para terminar de ler o 1º(ainda!), to fissurada, leio mais de 20 pag. sem parar, e a seu texto me instigou mais ainda....
Mas tenho uma questão:

Será que o Jon#lindãomaravilhosoheroiperfeitomatadordeeduard
poderia no final ficar com a Dany#lindaperfeitafragilnobrefritadoradebela

hein, hein, hein?
Não li os outros livros mas olhando assim de longe eles não combinam?

bjão e sucesso para o seu blog

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Sara!

Em priemrio lugar, bem vinda! E obrigada pelo comentário!

Respondendo a sua pergunta, eu acho que eles vão ficar juntos sim. Eu já li todos, e, sendo que você ainda está no primeiro, mas comentou na resenha do terceiro, acho que você não se importa muito com spoilers. Então, leia as minhas teorias, que eu explico direitinho porque eu acho isso. Só um aviso, porque eu acho não signfica que vai rolar, porque Geroge Martin é muito imprevisível, tá?

Beijos e volte sempre!

Fernanda

Anônimo disse...

Gente, a Lisa matou o marido porque ele ia mandar aquele pirralho chato para treinar com o Stannis.

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi!

Olha, eu acho que essa foi a desculpa que a Lysa arranjou pra matar o marido, mas o motivo mesmo deve ter sido outro.

Fernanda

Priscila Nonato disse...

amei esse livros e concerteza é o melhor da serie ate agora ,o livro é pura adrenalina do começo ao final e concerteza é o apice da magia ,Outros de um lado ,dragões de outro ,Melisandre e sua magia negra ,Wargs ,gigantes ...
mais tenho que confessar que os Povs de Dany me incomodaram ,eu amei os povs dela no 1º ,tb amei os povs dela do 2º livro apesar de toda a enrolação e da imensa dificuldade em conseguir navios msm sendo Maes dos dragões ,mas nesse 3º eu to estreando ela nao sei ,to achando ela bem diferente ,por uma coisa é a pessoas amadurecer e outra é mudar tão radicalmente ,as surtos que ela dar (acardando o dragão como diria viserys),dar um tapa na cara de sor Jorah Mormont. ,grita com Arstan Barba Branca (tudo bem que ele tah disfarçado ,mas na epoca pra ela ele era apenas um velhinho ).
outra coisa que me aborrece é o que ela quer conquistando essas cidades livres desde do começo se percebe que isso vai dar em encrenca ,o reino dela é westeros ,WESTEROS ,acho que alguem tem gritar isso pra ela .
Catelyn stark é mesmo uma astrupicia como vc msm diz ,ela simplismente faz tudo errado a começar por ir atraz de Ned em porto real depois disso tudo dessanda ,o casamento vermelho é angustiante ,emocionante e muito cruel ,to com muita raiva dos freys e dos boltons e pelo q andei vendo quando terminar a dança dos dragões vou ficar com mais raiva ainda (tadinho de theon,).
e não vou mentir eu gostei dessa nova catelyn ressucitada ,memsmo que seja um pouquinho malvada ,no final ela so quer justiça ,e isso é um direito dela depois da armação que sofreu ,ate eu ia querre me vingar de tudo e de todos que mataram meus filhos, meu marido e ainda me assassinou ,depois de tudo que ela sofreu é mais que normal que ela esteja tão mais tão revoltada .
Falei demais ,é pq so tenho uma amiga q ler a serie e ainda esta no 1º livro :)

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Priscila!

Esse também é o meu preferido. Eu não tenho problema com os PDVs da dany nesse não, achei bem legais. Só achei megaburrada ela mandar Ser Jorah pra longe. Aí foi realmente demais.

E não gosto da Catelyn-zumbi não. Não acho que ela faça justiça, mas sim tem sede de vingança. Ela voltou diferente, com certeza. Pra mim, perdeu toda a humanidade.

Beijos!



PS: pode falar o quanto quiser! Se deixar, eu falo dessa série o dia todo ;D