domingo, 12 de junho de 2011

O festim dos corvos

 

o festim dos corvos Continuando a saga mais ambiciosa e imaginativa desde O Senhor dos Anéis, As Crônicas de Gelo e Fogo prosseguem após o violento triunfo dos traidores. Enquanto os senhores do Norte lutam incessantemente uns contra os outros e os Homens de Ferro estão prestes a emergir como uma força implacável, a rainha regente Cersei tenta manter intacta a força dos leões em Porto Real. Os jovens lobos, sedentos por vingança, estão dispersos pela terra, cada um envolvido no perigoso jogo dos tronos. Arya abandonou Westeros rumo a Bravos, Bran desapareceu na vastidão enigmática para além da Muralha, Sansa está nas mãos do ambicioso e maquiavélico Mindinho, Jon Snow foi proclamado comandante da Muralha mas tem que enfrentar a vontade férrea do rei Stannis e, no meio de toda a intriga, começam a surgir histórias do outro lado do mar sobre dragões vivos e fogo... Quando Euron Greyjoy consegue ser escolhido como rei das Ilhas de Ferro não são só as ilhas que tremem. O Olho de Corvo tem o objetivo declarado de conquistar Westeros. E o seu povo parece acreditar nele. Mas será ele capaz? Em Porto Real, Cersei enreda-se cada vez mais nas teias da corte. Desprovida do apoio da família, e rodeada por um conselho que ela própria considera incapaz, é ainda confrontada com a presença ameaçadora de uma nova corrente militante da Fé. Como se desenvencilhará de um tal enredo? A guerra está prestes a terminar mas as terras fluviais continuam assoladas por bandos de salteadores. Apesar da morte do Jovem Lobo, Correrio ainda resiste ao poderio dos Lannister, e Jaime parte para conquistar o baluarte dos Tully. O mesmo Jaime que jurara solenemente a Catelyn Stark não voltar a pegar em armas contra os Tully ou os Stark. Mas todos sabem que o Regicida é um homem sem honra. Ou não será bem assim?

ATENÇÃO! SPOILERS SE VOCÊ NÃO LEU NENHUM LIVRO DAS CRÔNICAS DO GELO E DO FOGO!

Depois da morte de Robb (chuif, chuif! Falo mais daqui a pouco) e de Joffrey (hurray!) e de Lorde Tywin, Westeros tem um trégua tensa. E os outros lordes menores enxergam a oportunidade perfeita para fazer sua tentativa de conquistar o Trono de Ferro. O título do livro vem bem a calhar, não só pelas centenas de corvos se banqueteando nos cadáveres que infestam a terra, que depois da guerra enfrenta bandos de foras-da-lei, cada um com suas próprias regras e matando os rivais (privilégio não só deles, mas também dos muitos vassalos que sobraram das intrigas e batalhas anteriores), mas os metafóricos também se banqueteiam.

Já aviso que nesta resenha vocês não verão nada do meu querido Jon, porque neste ele aparece, se muito, em três páginas, e pelo ponto de vista de Sam. O que na verdade é muito ruim, não só porque sou apaixonada por ele, mas porque ele orquestrou um golpe bem cruel, e se eu conheço um pouquinho Jon, isso está corroendo ele por dentro. Mas fazer o quê? Agora o meu xodozinho é o Lorde Comandante (sabia que ele ia assumir esse posto) ele é obrigado a tomar decisões difíceis. O pouco que ele aparece neste livro está quase irreconhecível. mas uma coisa não mudou, e mesmo através de Sam (falo dele daqui a pouquinho) dá para perceber: Jon é muito mais esperto do que se pensa, e percebe as coisas muito antes que os outros. Falando das ausências, também ficaram de fora Tyrion, Bran e Daenerys. Mas não se preocupem, eles estarão de volta no quinto volume, que chega às livrarias americanas (e na minha estante, espero) agora em julho.

Em compensação, ganha voz uma personagem central que até então só conhecemos pelos outros: Cersei Bitch II (primeira bitch é e sempre será Atia dos Júlios, de Roma). Após a morte da sua cria Joffrey (em pleno casamento – hehehe!) e logo a seguir de seu pai, Lorde Tywin, ela comanda o reino como regente de Tommen. E ela, claro, trata logo de se cercar de conselheiros fiéis a ela e que possam ser facilmente manipulados. E ela se delicia (e nós também!) ao se dar conta de como suas maquinações funcionam. Ela acha que é a mais digna de ser a filha de Tywin, e com certeza ela é bem filha dele mesmo. E descobrimos que, quando criança, Cersei foi a uma vidente que previu seu futuro. E por causa dessa profecia, ela parte para uma verdadeira cruzada contra sua nova nora, Margaery Tyrell. Só que Cersei comete um erro básico (admito, não inteiramente por culpa dela), que é interpretar de forma errada a profecia. Mas o maior erro dela é desprezar Jaime, o que vai lhe custar caro. Quanto, só vamos saber no próximo (talvez), mas ela mostra bem em que ordem coloca as coisas.

Jaime ainda tem voz, e aos poucos vai mostrando que sua lealdade ao clã Lannister não é assim tão forte como se pensa. Sim, o Regicida tem honra, afinal. E, mais uma vez, mostra que é muito perspicaz. Enquanto a gente ainda está indo com o trigo, ele já está voltando com o pão quentinho do forno. Após retornar a Porto Real, ele assume o posto de Lorde Comandante da Guarda Real, ao mesmo tempo que se consome de culpa pela morte de seu pai e se ressente do tratamento frio que Cersei lhe deu desde sua chegada. Assim, ela parte para Correrio para dar fim ao cero que se instalou por lá desde a morte de Robb e de Catelyn. Mas, ao contrário do que se pensa, ele consegue conquistar a fortaleza com astúcia, e não com armas. Seu senso de humor, no entanto, não mudou e algumas das melhores sacadas são dele. Foi ele quem sacou quem estava realmente por trás da traição que matou Robb (sniff, sniff) e sua mãe, por exemplo. E, falando nisso, a sacanagem da morte de Robb é que justamente quando estávamos conhecendo ele, ele morre.

De volta a Sam. A mando de Jon, ele parte da Muralha em direção a Oldtown com duas missões muito importantes. Uma é levar Gilly, seu bebê e Maester Aemon Targaryen para Oldtown para mantê-los a salvo de Melisandre e do Stannis. Só para dar contexto, no terceiro volume, Jon faz um trato de concessão de terras para Stannis, e Melisandre diz que precisa de um sacrifício com sangue real para consagrar Stannis como rei. É aí que entra Sam e o plano de Jon, que é bem articulado. Como Maester Aemon tem sangue de dragão, ele tem que ir embora para manter-se a salvo. E Gilly e o bebê não têm lugar na Muralha. A ideia é que Sam os leve para sua mãe e apresente Gilly como sua amante e o bebê como seu filho bastardo. Sam, a princípio,e como sempre, se atormenta com a viagem e se sente magoado com Jon. Mas ele tem outro dever em Oldtown, que é estudar para se tronar Maester para depois retornar à muralha e assumir o posto de Aemon. Essa perspectiva também não é lá muito atraente para ele, que sabe que vai ter que dissecar corpos e outras coisas que fazem com que ele se sinta enjoado só de pensar nelas. Mas ele vai, e durante a viagem se aproxima muito de Gilly, até que o que já estava bem claro desde que Sam a salvou no segundo livro acontece. E aí vem mais tormento por ele ter quebrado o juramento de não tomar mulher, como Jon antes dele. Por outro lado, a ideia de ter que deixar Gilly também o atormenta, mas algo me diz que ele não terá que fazer isso. É esperar pelo quinto para saber. E outra coisa. Sam descobre que há um profecia sobre Dany, que está caminhando para seu cumprimento. O conteúdo dessa profecia ainda não foi totalmente revelado, mas uma coisa é certa: profecias geralmente são charadas, e sempre têm mais de uma interpretação, e sempre se cumprem. Veja por exemplo a profecia de Harry Potter e em Star Wars. Elas se cumprem, mas sempre de forma diferente do que imagina.

Enquanto isso, os Greyjoy das Ilhas de Ferro brigam entre si para determinar quem será seu novo rei no lugar de Balon Greyjoy, que morreu de forma meio esquisita. Asha, irmã de Theon,entra na briga, mas por ser mulher, não tem muito apoio. E falando;ando em Theon, ainda não há certeza de sua morte, ou seu paradeiro, Pessoalmente, acho que ele não está morto, mas como eu já disse antes, sempre que acho uma coisa, Martin dá uma virada na história e minhas certezas vão por água abaixo. Voltando a seus adoráveis parentes, quem ganha o trono nas ilhas é Euron Greyjoy, um homem ambicioso e cruel, cujo maior prazer é fazer pilhagens em todos os portos possíveis. E sua maior ambição é justamente o Trono de Ferro. E para conseguir isso, ele tem um plano, de conquistar Dany. É, mesmo não aparecendo nesse livro, seus dragões ainda despertam muita cobiça e ela vai precisar de muita ajuda e perspicácia para escapar das armadilhas que com certeza vão surgir no seu caminho.

Se Jon não está presente, suas irmãs aparecem neste livro. Depois de escapar do Cão e deixá-lo como morto, Arya toma um navio e parte para Braavos, onde chega a um templo. Lá, ela encontra um velho que vai ensiná-la lições valiosas. Mas par isso, ela terá que esquecer quem é, e assim ela assume a identidade de Cat dos Canais. Como Cat, ela até encontra Sam, sem saber que ele é o melhor amigo de seu irmão Jon. Mas é claro que ela não esquece totalmente de quem é, só que ela entende que para atingir seus objetivos, tem que passar por aquilo. Afinal, seu destino a levou até lá, não foi de graça. Para ser sincera, não gostei muito da parte de Arya neste livro. Ela não parece ela mesma, e, fora a parte em que ela ajuda Sam, a parte dela está meio entediante.

Já Sansa, depois da morte de Joffrey e a fuga dela com Mindinho, ela agora tem também que assumir outra identidade: a de Alysanne, filha bastarda de Mindinho. Este agora é o Protetor do Vale, depois da morte de Lysa Arryn (a tia de Sansa, irmã de Catelyn), até que Robert cresça. Robert é uma criança mimada e cheia de vontades, e só quem dá jeito nele é Sansa. Além dele, Sansa ainda tem que lidar com Mindinho, que é um personagem fascinante também, porque tem um dualidade legal: Mindinho e Petyr Baelish.  E Sansa, quem diria, percebeu isso. Na verdade, depois que ela assumiu a identidade de Alysanne, parece que ficou menos burra. Mas ainda há nela aquela mesma sonsa que sonha com bailes e príncipes. Ela ainda não acordou totalmente para que realidade que a cerca.

Ainda há mais outros personagens,alguns novos, outros não, que têm sua voz neste livro, mas para comentar tudo, eu teria que escrever um livro, e não uma resenha. Ainda acho o terceiro melhor, mas este também não fica atrás. Só peca mesmo por não trazer o ponto de vista de Jon, como eu já mencionei antes. Fez falta.

Trilha sonora

Especialmente para Cersei e Jaime, Poison, tanto na voz de Alice Cooper, como na da Tarja Turunnen. E ainda, para Jaime I used to love her, do Guns’n’Roses.

Se você gostou de O festim dos corvos, pode gostar também de:

  • ciclo A Herança – Christopher Paolini;
  • O Senhor dos Anéis – J. R. R. Tolkien;
  • As Crônicas de Artur – Bernard Cornwell;
  • As Brumas de Avalon – Marion Zimmer Bradley

57 comentários:

Nana disse...

Comecei a acompanhar a série e to viciada, acho a Cersei uma bitch HAHAHA
Geeeeeeeeeente o Robb morre que triste só sabia do pai dele =/
Aff pelo menos fiquei feliz com a morte do projeto de Draco Malfoy [Joffrey]
Amei sua resenha, verei se uma amiga quer ler esses spoilers haha...ela ama Jon Snow tb, e imagina uma season 4 sem ele aparecer muito?
Sou Team ele com a Dae haha será que ficam juntos?

uma boa semana pra vc
Nana - Obsession Valley

Nadia Viana disse...

Comecei a ler 0 3º hoje. Ai que ansiedade. Adorei a resenha. Passei aqui várias vezes pra ver se você já tinha postado hehe.
Beijo, Nadia.

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Bom dia, meninas!

Nana, não chama o pobre do Draco de Joffrey, que ofende:) E também fiquei arrasada quando o Robb morre, tive que parar a leitura pra digerir...E quanto ao Jon e a Dany, tenho quase certeza que eles vão ficar juntos...afinal, a série se chama Crônicas do gelo (snow) e do fogo (a Dany)...mas o autor sempre dá uma virada, é torcer.


Nádia,
demorei pra postar porque li mais devagar mesmo. Esse negócio de não ter o Jon me decepcionou um pouco, mas depois que engatei, foi rápido. Mas ainda prefiro o terceiro,

Beijos!

Fefa Rodrigues disse...

Feeee... meu namorado viu os aqui no seu blos seus comentários dessa série de livros e pronto... já encomendou!!!!

:o)

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Que legal, Fefa!

Você vai adorar, é meu novo vício! Agora toca esparar pelo quinto, que sai agora em julho nos EUA...Parece que ainda tá longe...

Beijos!

Mario Lobao disse...

E o rickon? O que acontceu com ele e seu cão felpudo?

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Pois é, Mario, Rickon foi embora om Osha e Cão Felkpudo depois que Theon atacou Winterfell, e sumiram, Mas acho que eles ainda vão reaparecer...

Beijos e volte sempre!

Fernanda

Anônimo disse...

não vou aguentar a duvida...Vento cizento morre com o dono???

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

De novo, não sei quem é você, mas vou arriscar que é a mesma pessoa que deixou o comentário no post sobre A Fúria de Reis. Prepare-se para o golpe: sim, Vento Cinzento morre junto com Robb, e a morte deles é cruel. Equivale a Aquiles levando o corpo de Heitor depois de matá-lo. Mas não vou falar como, porque é chocante demais.

Beijos,


Anônimo disse...

O Jon e a Dany juntos? Acho difícil, sou daqueles que acreditam que o Jon seja filho do Rhaegar e da Lyanna, o que faria deles tia e sobrinho. Apesar que em se tratando de Targaryens é até possível.

Eis disse...

Também não gostei da morte do Robb, apesar de não ter ficado surpreso, no "A fúria de Reis" quando a Dany está na casa dos imortais, ela vê em uma das portas um festim de mortos e sobre eles sentado num trono um cadáver com cabeça de lobo (LOBO!), e em cima da cabeça uma coroa de ferro (a Catelyn diz no começo do livro que a coroa do Robb era de ferro e não de ouro)e que o morto segurava uma pata de cabra aonde um rei deveria segurar um rei seguraria um cetro. Na primeira vez que li jah sabia que infelizmente era o Robb.

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Olá!

Em primeiro lugar, obrigada pelos comentários. primeiro você que eu não sei quem é: acho que Jon e Dany vão ficar juntos, sim, apesar de depois de ler o quinto também pensar como você sobre a origem de Jon. Mas os Targaryens são famosos por se casarem entre si. Sé reforço o que eu já disse no comentário aí em cima: ele é Snow (gelo) e ela é a mãe dos dragões (fogo). Isso não é à toa. Mas Martin dá muitas guinadas na história, então minha teopria pode ir por água abaixo (ainda que eu me baseie em milhares de livros que eu já li). E no quinto acontece uma coisa...bem vamos esperar pelo sexto, porque eu ainda estou em choque.

E Eis, você então prestou mais atenção que eu, porque não fiz a ligação com a visão de Dany. Pelo menos que eu me lembre. Ainda assim, a morte dfe Robb foi um golpe duro de digerir.

Beijos e voltem sempre!

Anônimo disse...

Alguem sabe onde eu posso baixar este livro? Não quero esperar até o ano que vem para ler... rsrsrsrs

Paulo disse...

Afff...meu preferidos ñ são mencionados nesse livro...Jon, Bran, Tyrion...e a Dany???? Bom, já vi que ñ vai seo o meu preferido, pq a arya q era minha maior esperança vc fisse ta entediante....Minhas apostas estão da Sansa e, quem diria, Jaime.... Mas o próximo promete eim!!!

Anônimo disse...

Olá!É a primeira vez que leio o blog, amei! Sua resenha foi a melhor que li.
Estou ansiosa para ler O Festim dos Corvos, e o próximo, e o próximo... Simplesmente fantástica essa história. E a trama toda é incrível.
O que acontece com Catelyn no quarto volume?
Ah, eu também amo o Jon, e chorei quando ele é eleito Comandante!
Beijos.

Hugo disse...

Sua Resenha tá decente, gostei!!!
Terminei de ler o terceiro livro a duas semanas e tô louco pra ler o quarto...Mas pelo que vc falou é uma pena que Jon e Dany, não apareçam, são os melhores personagens na minha opinião. Gosto do Tyrion tb.
Agora deixa te perguntar uma coisa:
1º- No fim do terceiro livro Cat volta dos mortos, ela reaparece no 4ª livro novamente.
2º- Rinkon volta a aparecer?(fiquei curioso com seu destino)
3º- Volta a ser mencionado o cavaleiro negro que ajuda San e Bran pra-la-da-muralha?
4º- E tio Benjen Stark?
Vlw...torcendo p que Jon fique com Dany...

Tulio disse...

O 3º volume é o melhor até agora, com certeza. Só achei que Martin forçou MUITO na morte de Robb, ele matou 2 vezes o personagem mais decente da série (No caso Ned). Mas enfim, diz alguma coisa do paradeiro de Barristan Selmy ? Quando foi dispensado pela Cersei, ele disse que iria servir ao verdadeiro rei. Alguma notícia ?
E a resenha ficou show.

CASUAL INTIMA disse...

Alguem tem o Festim dos corvos na versao Portuguesa? caso tenha por favor enviem pra meu email onde eu possa baixar, financialadm@hotmail.com sou do Brasil e estou muito ancioso pra ler

Anônimo disse...

Bem.. uma coisa tenho a dizer depois que devorei o terceiro livro:
Choquei!

Mesmo q eu já soubesse de algumas coisas (como a morte de Robb), eu ainda tinha aquela esperançazinha dele não morrer. Quero muito comprar "O festim dos Corvos", já saiu em português??? Não sabia!
Fico desapontada por vc ter falado que o Jon quase não aparece no 4, ele e Arya são meus personagens favoritos, ainda que minha queda por Mindinho (dupla personalidade?? quero ver!), eu sabia que tinha um motivo para eu odiar ele algumas vezes, e adorar em outra.

de resto, sua resenha só me deixou mais faminta (O 3 foi um recorde pra mim, quatro dias!!!!)
Beijos,
Isabella

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Isabella!

Obrigada pelo comentário! Também acho uma pena Jon não estar muito presente neste livro. Ele é o meu preferido, junto com Dany, Bran e Tyrion. Ainda não saiu em português, eu só consegui a capa, que um outra amiga me passou. Está aqui porque eu li em inglês. Mas não se desespere, ele sai o ano que vem. Eu sei que é muito tempo para esperar. E o terceiro tambem é o meu preferido, mas não li em 4 dias;D

Beijos e volte sempre!

Fernanda

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Tulio!

Desculpe demorar pra responder, mas é que seu comentário foi para a minha cauxa de spam, e eu só hoje. Obrigada pelo comentário, eu concordo com você, o terceiro, apesar das baixas, é o melhor de todos, e olha que eu li todos os 5.
Também não gostei da morte de Robb, porque justamente quando a gente começa a conhecer ele, ele morre. Foi mesmo como matar Ned 2 vezes.
Quanto a Barristan Selmy, ele aparece de novo no quinto, e até ganha capítulos dele. Ele se juntou a Dany, e é através da narrativa dele que a gente fica sabendo uma pista muito forte sobre a verdadeira origem de Jon Snow. Se você não se importar com os spoilers, leia as minhas teorias sobre a saga que lá eu conto algumas coisas que eu acredito que irão acontecer, e também falo sobre a origem de Snow (meu personagem preferido).

Beijos e volte sempre!

Tulio disse...

Sem problemas Fernanda.
Quando eu postei meu comentário, ainda não tinha terminado de ler o livro. Assim sendo, vi que o A.B.B. era na verdade o Barristan. Mas enfim, ancioso pra ler o 4º agora. Os meus personagens preferidos eram o Robb, Bran e Snow. EU tb gostava dos "menores" como Roose Bolton (Até esse porco trair os Stark) ou os KarStark, e simpatizei bastante com o Principe Oberyn e sua rápida passagem, tinha muita fé que ele iria matar o Gregor. hehe
Eu ainda acho que o Bran vai sacudir Westeros, com sede de vingança sei la. E Fernanda, oque acontece em relação aos Vassalos de Winterfell ? Umber, Glover, e todos os outros que estavam com Robb nas gÊmeas, foram todos realmente dezimados ? E a respeito de Winterfell, até onde você leu, ela permanece aos Greyjoy ?

Anônimo disse...

cadê sor Jorah Mormont, ele aparece no quinto livro?E´meu personagem predileto.

Anônimo disse...

Terminei o 3 livro e estou tentando baixar de portugal, alguém sabe de algum site? Olha só, não sei se concordam comigo mas aquela Dany é uma ingrata. Ela nunca poderia correr com meu ursão ele salvou aquele projeto de rainha um monte de vezes e ainda acha ruim de ele beijá-la já q ela só andava nua perto dele. Que raiva agora o coitado vai tentar ajudar mesmo assim ele é muito bobo e apaixonado, o meu ursão.

Anônimo disse...

Pessoal alguem tem um link de o festim dos corvos na tradução portuguesa? please!!!!!!!!
Li até a pág.111 e agora estou suuuuuuuuuuuper curiosa.
Não esquecem de dar notícias do meu ursão por favor, estou completamente apaixonada por sor jorah mormont.rs...

Anônimo disse...

Não vejo a hora da segunda temporada, tô doida pa ver meu urso cheio de energis e dando um trato ...rs...amo este homem

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Tulio!

De novo, me desculpe a demora para responder, mas estou sem internet em casa, dependo de vir para o trabalho dos meus pais, e nem sempre consigo. Quanto aos vassalos dos Stark, alguns morreram, outros se espalharam por aí, e outros ainda viraram a casaca. E Winterfell não está mais em poder dos Greyjoy. Agora está nas mãos do antigo lorde do Forte do Terror, se não me engano. É o cara que capturou Theon. Só lembro que o cara é um dos mais temidos, porque é realmente um terror.

Beijos,

Fernanda

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

OI Tulio!

Só para complementar: Winterfell está nas mãos de Roose Bolton mesmo.

Beijos,

Pedro disse...

Olha, eu acompanho a série, estou no fim do terceiro livro, demorei pra lê-lo, porque andei meio ocupado, e lendo outros livros menores, de séries também fascinantes, gostei bem dos spoilers porque estou prestes a encomendar meu quarto livro (ansiooooooso), só não saquei porque os nomes parecem mudar da versão americana pra tradução, como Gilly e Goiva, ou Alayne e Alysanne, e só uma última pergunta, e o Lorde Beric? Ele é o verdadeiro enviado de Rhllor(é assim q escreve?), o Deus de livros de fantasia mais odiável de todos na minha, por conta da merece-morrer-Melisandre, enfim, o enviado de Rllor é o Lorde Beric, e não Stannis, minha teoria tem algum cabimento?

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Pedro!

Obrigada pelo comentário e seja bem-vindo!

Quanto à mudança de nomes na tradução, isso foi uma decisão do tradutor. No final do primeiro volume, até tem uma nota dele justificando. Eu, como professora de inglês, não traduziria os nomes. Afinal, me chamo Fernanda seja em português seja em mandarim. mas isso sou eu. E esse negócion de traduzir nomes é bem polêmico no universo de tradução. E também só li o priemrio em português, então na verdade não me lembro direito dos nomes em português.

E concordo com você. Esse tal de Rhllor (não sei se é assim que escreve) é de dar medo mesmo. Perto dele, Hades é um anjo!

Já faz um tempo que eu li, entào não sei te dizer quanto a Lorde Beric. Mas tudo é possível, né?

Beijos!

Fernanda

Adriano disse...

Ainda bem que esta chegando o lançamento deste livro em português. Ansioso para fazer a leitura. E graças a Deus que também esta chegando a hora de vermos a segunda temporada. E Fê, me diz uma coisa: Nesse livro ou no outro que você já leu em Inglês, fala algo sobre a Catelyn? O terceiro livro acaba deixando a gente com uma curiosidade enorme. Andei lendo por ai uns spoilers sobre o que acontece com Jon, e embora ele seja um personagem marcante na trama, não duvido nada que ele possa vir a ter um fim trágico. Até porque o Martin matou o Ned, e também o Robb, por que não o Jon? Se isso acontecesse, reforçaria o meu pensamento, desde o principio, onde Bran terá um papel importante, senão o mais importante da historia. Se bem que o livro ainda esta em fase de criação, então tudo pode mudar. Mas nada me tira da cabeça que quem vai definir essa istoria será Bran, juntamente com Arya. Mas enfim, esperemos a mente enigmática de Martin trabalhar...
A proposito, fico "encucado" como você consegue ler tantos livros. Sempre que entro no blog, no campo o que estou lendo, ja tem um livro diferente. Claro que isso é ótimo, pois cada vez mais pego mais referencias para futuras leituras. E espero poder estar te indicando algumas também, como ja te citei o "Legend of the seeker". Parabéns pelo blog e continue assim.

Grande abraço,

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Adriano!

A Catelyn aparece sim, um pouquinho. Se não me engano, no quinto livro. E concordo com você: Jon pode sim ter m fim trágico. Mas é o que vocêr falou: FIM. E o quinto livro ainda não é o fim. Até faz sentido Jon morrer, mas não ainda. A história dele ainda não acabou. Por mais que seja ruim, Ned e Robb tiveram a sua parte, e elas acabaram, tiveram final. Mas Jon ainda não. Por outro lado, George Matin não tem escrúpulo nenhum quando se trata de matar personagens, então posso estar bem enganada.
E sabe que nem eu sei como leio tanto ;D Brincadeira! Eu aproveito todo tempinho livre que tenho. Levo um liro onde quer que eu vá. E dependendo do livro, dá para ler muito rápido.

Beijos!

Fernanda

Adriano disse...

Concordo com você, embora ainda ache que Robb tinha coisas para mostrar, mas Martin interrompeu deixando algumas em aberto. Também acho que John tem muito o que mostrar, especialmente sobre sua origem, e ate concordo com as teorias a respeito disso. Mas como você disse, a falta de escrúpulos de Martin da até medo, então pode-se esperar de tudo. Espero mesmo que ele não morra, embora ele nao faça parte dos meus personagens favoritos, tenho uma certa simpatia pela forma que ele age. De toda forma nunca enxerguei John como um aspirante ao trono de ferro. Mas esperemos pra ver... E enquanto Martin manter Arya, Bran e Danaerys targaryan vivos, minha leitura se manterá sem abalos rsrs
Otima semana pra vc.

beijos

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Adriano!

Por mais que doa, eu tenho que discordar de você. A história de Robb na trama acabou. Tudo bem, ele morreu e deixou uma puta confusão no norte, mas ele não tinha mais nada a aforecer. Já Jon, mais até do que a sua origem, tem um papel importante na Muralha. Não é simplesmente chegar ao posto de Lorde Comandante. Lembra que eu disse na resenha do primeiro que ele está lá pra quebrar todas as regras? Então, isso ele ainda não fez. E ele não tem mesmo ambição ao trono de ferro. Mas com a Muralha sim. E isso é que ainda falta na história dele. Mas, como você disse, George Martin dá medo. Por outro lado, um autor do nível dele, eu acho (ênfase no 'acho') que não cometeria um erro estúpido como matar Jon no quinto livro. Porque vamos concordar que é estúpido. É coisa de principiante. Que ele vá morrer no final, até concordo. Vou chorar muito, mas concordo, faz sentido. Mas ainda é muito cedo. Pelo menos é isso que eu penso.
Também concordo que Bran e Arya ainda tem um papel importante. Concordo com você, eles vão mudar o rumo das coisas. Mas não sozinhos.

Boa semana pra você também!

Beijos!

Bella Sabino disse...

Olá Fernanda, primeiro quero parabeniza-la pela resenha, ficou muito bem escrita, e você não entregou de bandeja o que ainda etá por vim, só me deixou com gostinho de "quero mais"!

Terminei hoje o terceiro livro e estou muuuito ansiosa para ler o quarto!

Como todos os outros colegas postaram ai em cima, concordo que o terceiro livro é o melhor, e pelo que você disse, me parece que continuará sendo, rs!

Bom, fiquei CHOCADA quando Robb foi morto, pra falar a verdade, não pela morte em si, mas pela forma que aconteceu, juro que não esperava que um "rei" morresse através da armadilha de um Frey... enfim, mas acho que a morte dele foi 'útil' para o desenrolar da história!
Apesar de ficar contente com a escolha de Jon ser nomeado Sr. Comandante da Muralha, achei um tanto 'previsível'! Ficaria mais surpresa se ele tivesse aceitado ser Sr. de Winterfell, deixando de lado seus votos... o que ainda pode ser possível, concordando com um comentário que você fez sobre ele "quebrar as regras"!

Hm, gostei muito do papel de Jaime no terceiro livro, da convivência dele com Breinne! E acho que aos poucos ele e Tyrion vão mostrando, cada um à sua forma, que eles tem um pouco de honra e sensatez! Claro que não são anjos, no jogo dos tronos vale usar as armas que se tem! [opinião minha]
Também achei bastante interesse Sansa estar sob 'poder' de Petyr, acho que assim ela acorda pra vida! Acho ela muito sonsa e dondoca demais, burra que nem porta, não abre os olhos pras coisas, mas creio que Mindinho possa dar um trato nela! HA HA

Como outras pessoas falaram nos coments acima, também acredito que Bran possa ter um papel importante na conclusão da história, assim como Arya, mas primeiramente acho que eles vão aprender muito, cada um num lugar, para depois de um certo tempo eles retornarem, assim como está sendo com Daenerys! Vejo semelhanças, posso estar enganada! :P
Acredito que as forças gelo (Jon) e fogo (Daenerys) + Bran e Arya colocarão fim no deus Rhollor! [não lembro como escreve]

O que mais posso dizer?! Sou A-PAI-XO-NA-DA por Jon! Rs. Ele é meu personagem preferido, seguido por Daenerys! *.*

Bom, estou muito feliz com o desenrolar da história! Amei o terceiro livro e não vejo a hora de começar a ler o "Festim de corvos" [achei liiinda a capa]!

Beeijos Fofa!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Bella!

Obrigada pelo comentário! concordo com tudo que você falou. A morte de Robb, apesar de chocante, foi necessária, e ele já tinha contribuído com tudo que podia na história. Não tinha mais o que desenvolver com ele. Só acho pena que ele morreu justamente quando ele começou a ser ele mesmo, saiu da saia da abestalhada da Catelyn.
Emconcordo com todo o resto: Jon + Dany, Bran + Arya, Sansa-sonsa...Tudo!

Realemnte o terceiro até aforta é o melhor. Já li até o quinto, mas meu preferido é mesmo o terceiro, apesar do Robb. Ester eu achei mais chatinho, porque meus (ou melhor, meu, singular) personagens preferidos não apareceram. E eu também amo o Jaime. É como você colocou, ele não é santo, mas luta com as armas que tem, e adoro o jeito de ele ver a vida ;D

Seja muito bem-vinda e volte sempre!

Beijos!

Observador disse...

olha,terminei o terceiro livro agora, e discordo de todos,pois O Rei Robb,tinha que vingar a morte de seu pai(NED), e morrer de pois,ficou muito vago,ele venceu todas batalhas... tô chatiado, pensei que ele sentaria no trono de ferro... esse autor deve ser um lanister.

Bella Sabino disse...

Opa, boa tarde galera!
Queria apenas fazer um comentário breve sobre o que o "Observador" falou.
Acredito que os Stark's [no geral] devem ser vingados, mas nunca pensei no Robb como melhor opção, desde o inicio ele foi apenas uma "ferramenta" para o desenrolar da história, fora isso ele não tinha nada mais a ser mostrado! Acredito que os outros Stark's que farão justiça em nome da casa, principalmente Jon Snow!
Não achei nada vago, até por que Robb não tinha nada a oferecer além de 'tampar lacunas'! [opinião minha]

Beijos e queijos! :*

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Bella!

Eu concordo. Robb estava a;i só pra preencher lacunas. E os Stark vão ser vingados sim, não tenha dúvida. Só que se Robb tivesse mais importância na história, ele teria seu ponto de vista registrado. Nào que isso seja muita coisa, afinal Ned tinha e morreu. Mas pra quem preatenção, Ned tinha mesmo que morrer. Desde o princípio, o autor deixou claro que tudo gira em torno de seus filhos. Adoro o Robb, mas ele não era mesmo um personagem forte na trama. E também não achei nada vago. Mais tarde, não tenho certeza se no quarto ou no quito, mais podres vão paparecer em torno da morte de Robb.

Observador, minha resposta a você está aí. E se o autor é Lannister, eu também sou, porque adoro o Jaime e o Tyrion!E se não fossem os Lannisters, a história seria bem chata.

Beijos!

Anônimo disse...

Estou quase terminando a leitura e gostei bastante desse livro. Não tem muita ação mas a historia é muito boa e nos prepara para acontecimentos que virão em seguida. Este livro faz com que a gente sinta um pouco mais de ódio pela querida Cersei. E quem diria, passamos a admirar um cara que até então não achava ser possível, sim, estou falando de sor Jaime Lannister. Até a Sansa se mostra um pouco mais esperta nesse livro, quero dizer Alaynne. E a inteligencia de Mindinho é espetacular. Destaque para a parte em que ele cita a rainha Cersei, e diz que se algo acontecer, terá que tira-la do jogo dos tronos, antes do planejado, e fala com tal firmeza que a gente chega a acreditar que ele realmente tem tudo sobre seu controle. E Brienne também se mostra uma personagem bastante interessante. Fez falta capitulos de Bran e Dany Targarian, mas como bem sabemos será no proximo. E que chegue logo...

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Olá!

É, a gente ama odiar a Cersei mesmo! Mindinho com certeza é o melhor jogador no jogo dos tronos. Sansa já está um pouco menos sonsa (mas bem pouco). Também senti muita falta de Jon, Dany e Bran nesse livro, mas o quinto compensa.

Obrigada pelo comentário e da próxima vez, diga quem é para eu responder direito.

Fernanda

Adriano disse...

Boa noite FÊ. Faltando um capitulo pra terminar o Festim. Agora me diz uma coisa: realmente o fim de Brienne foi aquele mesmo? Se realmente aquilo aconteceu, vou torcer que ocorra um fim bem trágico pra Catelyn... Ela ficou terrível. É engraçado como em alguns momentos a gente gosta de um personagem e pouco depois a gente passa a detesta-lo. Martin tem esse dom. E quanto a Arya, é como você disse, ela não é a mesma, mas ainda assim gostei das partes dela. É bem interessante quando personagens se encontram sem se conhecer, como Arya e Sam. Dá até um frio na barriga, e a gente pensa que o rumo do personagem vai mudar. Mas Martin nada faz. rsrs Outra coisa, que tem relaçao com Arya nao deixar de ser ela mesma é o fato da ligação dela com os lobos. Enquanto o sonho dela persistir, ela jamais deixara de ser Arya da casa Stark. E aquela matilha de lobos, que dizem ser liderados por uma loba, se nao me engano, é citado no capitulo de Brienne, você acredita que ela seja Nymeria? Ah, e como ultimo comentario, outro personagem que fez raiva foi Gendry. Sei lah, a atitude dele não foi das melhores. Mas enfim, como meu inglês nao é 100% fluente, tenho que esperar a "dança com dragões" ser lançado por aqui mesmo. Mas ja matei um pouco da minha curiosidade na sua resenha. No mais, continue postando sempre...

bjo e otimo final de semana

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Adriano!

Fica sossegado porque Brienne volta no quinto. jaime, quem diria, vai atrás dela.

Eu nào tinha pensado nisso, nos sonhos de Arya. E a tal loba com certeza é Nymeria. E Arya com certeza vai reencontrá-la.

Concordo Gendry deu raiva. Ele era tão legal nos anteriores, mas neste...Mudou totalmente.

E a Catelyn, fala sério...Com tanta gente legal pra voltar do mundo dos mortos, por que justo ela? Por que não Robb? (rs) E se ela já era um porre antes, como zumbi então...E também penso como você. Em retrospecto, eu gostava dela o primeiro, mas depois ela só fez burrada e desencadeou a guerra e causou a morte do Robb. passei a odiá-la.

Beijos!

Fernanda

PS: me conta o que achou do livro depois de acabar!

Adriano disse...

Terminei a leitura Fê. Não posso dizer que este livro foi o melhor, mas também não foi ruim. Gostei bastante do desenvolvimento da história. Chega a ser um "alívio" você me dizer que aquele não foi o fim de Brienne. Fazer ela se desenvolver na trama como foi feito, e depois mata-la dessa forma, e ainda por cima donzela rsrs seria muita sacanagem. E como te disse a respeito da matilha de lobos, reparei que eles foram citados no ultimo capitulo de James também, e eles se referem como milhares de lobos, e a tal loba gigante liderando. Inclusive Jaime se pergunta se seria o mesmo animal que atacou Jofrey. Quando li isso, não pude deixar de imaginar uma guerra, e Arya liderando aquele bando de lobos e rasgando a garganta de vários soldados rsrs. Acho que Martin não citaria esses lobos com tanta frequência se não tivesse a ideia de usa-los futuramente. É esperar pra ver neh? Como ainda faltam pelo menos três livros pra terminar a série(no seu caso 2), muita coisa ainda pode acontecer. Inclusive Sansa se tornar Senhora de Winterfell, o que ja é outro ponto a ser explorado na história. Só posso te dizer que estou cada vez mais ansioso pelo 5, 6 e até pelo 7. Que Matin não demore tanto pra não deixar a gente assim rsrs. E a segunda temporada do seriado promete, inclusive vão ter até lobos gigantes pelo que ouvi falar. Agora uma coisa é certa: essa serie realmente merece cada titulo que vem recebendo porque a istoria é muito bem feita.

bjo

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Adriano!

Concordo com você. Este não é o melhor da série, mas é muito bom. E seria sim muita sacanagem matar a Brienne virgem (rs!)! Gostei da ideia de Arya liderar o lobos ;D Seria bem legal!

Eu entendo perfeitamente, porque eu também mal acabei o quinto, já não via a hora de ler o restante da série :)

E abril não pode cherga cedo demais, porque já estou louca para ver a segunda temporada. Olha, vou te passar um link pra você ver o trailer da segunda temporada. Está em inglês, mas como você já leu até aqui, muita coisa vai dar pra você sacar: http://gameofthrones-brasil.blogspot.com/. Tem até uma olhadinha no Robb com a esposa...E a Melisandre! Se você nào conseguir acessar o link, me manda seu e-mail que eu mando pra você.

Beijos!

Fernanda

Bella disse...

Terminei ontem "O Festim dos Corvos!"
Apesar de não ter a mesma emoção dos demais, em questão de batalhas, disputas, amores e tudo mais, eu achei que Martin deu o seu melhor! Cara, parece que cada livro que ele escreve, ele se doa mais e mais! No meu ponto de vista o livro quatro foi muito rico em detalhes. AMEI!
Bom, apesar de sentir falta dos meus queridos [Jon, Dany, um pouco mais de Arya], gostei muito de poder conhecer um pouco mais os personagens retratados. Cersei se acha neh, como consegue ser tão cheia de si?!? Amei no final quando Jaime manda queimar a carta de socorro dela! O//
Agora, cá entre nós, me diz que Brienne não morreu daquela forma!!! ):
Que vaca aquela Catelyn, ela literalmente tornou-se um monstro, e não apenas fisicamente como parece!
Ah, como eu gostaria que o Sam soubesse que a Gata é pequena Arya! :S
Hm, Lorde Petyr ta demais heim, quando ele conta a Alayne [Sansa] sobre seus planos, eu até imaginei ela descendo as escadas como Sansa Stark! E a cara de todo mundo! Seria muito bom, espero que realmente aconteça!

Bom, estou muito satisfeita com o livro, gostei muito mesmo! Como o próprio Martin diz no final: Esse foi dos diabos! Rs

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Bella!

Apesar de estre não ser o meu preferido (na verdade é o que eu menos gosto, justamente pela falta dos meus personagens preferidos), concordo que em questão de detalhes, este é bem rico. E foi uma boa plataforma para os próximos. Ficamos conhecendo mais coisas, mais conspiraçãoes e seus autores. A trama ficou ao mesmo tempo mais complicada e mais clara, porque agora a gente sabe mais ou menos quem está por trás do que.

Quanto à Brienne, fica fria, que ela volta no quinto. Como eu disse em um comment acima, Jaime vai atrás dela. E não acho que ela vá morrer virgem...Seria muita sacanagem! ;D

E Petyr Baelish...Show de bola! Com certeza ele é o melhor jogador no jogo dos tronos. Mas ele prefere mesmo ficar nos bastidores, só maquinando para colocar quem o interessa no poder. Adoro a dualidade dele: Mindinho e Petyr. Muito bom!

E também amei jaime queimando a carta! Suck it Cersei! mas ela é aquela bitch que todo mundo ama odiar, e eu acho que ela ainda vai sair por cima de tudo isso.

Beijos!

Paulo Cesar disse...

será que só eu ainda gosto da Catelyn? acho que temos que ver as coisas no ponto de vista dela. Assim como a Cersei "vadia" Lannister, ela ama os seus filhos acima de tudo. E acho que ela merece reencontrar os seus filhos. Quanto ao livro, apesar de ter uma narrativa mais lenta não é um livro ruim. Agora estou ansioso pelo quinto livro, na torcida para o Bran, Sansa, Arya e Catelyn se reencontrarem e colocarem um fim nessa bagunça... Se bem que acho que a Dany também merece os sete reinos...

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Paulo!

Olha, se você é o único qua ainda gosta da Catelyn não sei, mas com certeza é minoria. Eu sei muito bem o que é isso, porque sou uma dos poucos que ADORAM o Theon Greyjoy. E tudo bem, concordo com você, Catelyn faz tudo achando que está fazendo plos filhos, mas faz tudo errado. Nesse sentido, Cersei é melhor que ela (apesar de também só se ferrar). Juro que não entendo uma mãe deixar pra trás o filho pequeno e aleijado...Nào entra na minha cabeça, e eu nem tenho filhos! E eu estou relendo o primeiro (na verdade, vou reler toda a série), e ela teve opção, poderia muito bem ter ficado em Winterfell com Bran e Rickon, mas não, teve que se meter onde não entende patavinam e só fez merda...

E também não vejo a hora de todo mundo se encontrar, porque com certeza, Bran, Arya, Jon e Dany vão se encontrar no futuro.

Beijos e vonte sempre!

Fernanda

Paulo Cesar disse...

Oi Fê. Concordo em parte com o que você disse, mas a Catelyn continua sendo uma das minhas personagens favoritas (depois da Dany). Acho que eu me apeguei a ela, pelo fato de acompanhá-la desde o primeiro livro. Achei sacanagem o Martin ter feito isso com ela. Devia ter matado e pronto.. To torcendo pra ela reencontrar os filhos.
=)

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Paulo!

Eu entendo. Eu não gosto dela, po vários motivos, mas como eu disse, gosto do Theon, o que ninguém entende também. E acho que é bem provável que ela reencontre os filhos, mas não tenho ilusões, não vai ser igual. Ela é outra agora, não sei nem se reconheceria os filhos. Depois do que ela fez com a Brienne, que foi sempre leal a ela...

Beijos!

Paulo disse...

(Reenviando!)
Fe!! To reenviando meu comentário q vc n recebeu... Então, eu acabei de terminar de ler o Festim dos Corvos, e tem dois personagens que eu gosto muito, a Brienne e o Podrick... E você sabe como acaba o capítulo deles...com a Brienne gritando uma "palavra"... eu ainda n comprei o 5º livro então preciso saber: O 5º volume fala sobre eles? O que aconteceu com Brienner e Podrick? Por favor, não diga q eles morreram *-* ps: ODEIO CATELYN STARK!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Paulo!

Olha, a Brienne aparece só no último capítulo do Jaime, mas é só. Quanto à palavra que ela fala, o GRRM já divulgou qual é, mas não vou dizer, caso vc não queira spoilers. Mas não acho que Pod morreu não...Mas vai saber...

Beijos!

Wellitânia disse...

Oi!! É absurdo o que esses livros têm absorvida da minha vida e do meu tempo. Estou totalmente fascinada. Na verdade gosto mesmo dos personagens de personalidade marcante como Tyrion, jon, Jaime. Adorava o Ned Stark, chorei horrores quando li o capítulo da morte dele. Não gosto da Sansa e nem da Catelyn, seja viva ou morta. Bom, fiquei muito feliz de descobrir seu blog. só não me diga que a Brienne morreu. Acho que eu iria ficar arrasada se o Jon morresse também...

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Wellitânia!

Muito obrigada pelo comentário! Sabe que a única outra série que me deixou tão vidrada como essa foi Harry Potter. Quando vi o último filme, foi muito duro. Principalmente porque sabia que não ia ter mais nada, o sétimo livro já tinha saído, mais nada. Me senti órfã. Acho que vou me sentir assim com o fim dessa também.

Também gosto de todos os personagens que você falou, sendo que Jon é meu preferido. Detesto a Catelyn, e acho que ela ficou pior ainda morta. Sansa está melhorando e subindo no meu conceito, mas ainda não chegou a ame cativar.

Brienne não morreu (ainda) e Jon...não quero falar, você vai descobrir no final do quinto. Mas vou te consolar dizendo que não acho que é definitivo. Mas, sendo George R. R. Martin, vivo com medo do que ele vai fazer com os personagens ;D

Beijos e seja muito bem vinda! Volte sempre!



Anônimo disse...

excelente resenha!
Realmente John Snow, não aparece muito no 4° livro, porém o 5º é um paralelo ao que se passa no 4º livro, e lá sim, vão aparecer Jon, Daenerys, e companhia!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Olá!

Sim, ele não aparece muito, mas como você disse ele é paralelo ao quinto. Há até um guia para quem quiser ler os dois livros ao mesmo tempo, intercalando a leitura. O site gameofthronesbr.com tem um post sobre isso.

Beijos!

Fernanda

PS: da próxima vez, deixe seu nome, OK?