terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Despertada – House of Night #8 – P. C. & Kristin Cast

 

Despertada Exonerada pelo Conselho Supremo dos Vampiros e retornando a sua posição de Grande Sacerdotisa da Morada da Noite de Tulsa, Neferet jurou vingança contra Zoey.
Seu domínio sobre Kalona é apenas uma das armas que ela pretende usar. Mas Zoey encontrou um santuário na Ilha de Skye e está sendo protegida pela Rainha Sgiach, que espera que ela possa assumir o reinado. Tornar-se a rainha seria legal, não seria? Por que ela deveria retornar à Tulsa?
Depois de perder Heath, seu consorte humano, Zoey nunca mais será a mesma – e seu relacionamento com o supersexy guerreiro Stark pode também nunca mais ser o mesmo. E Stevie Rae e Rephaim? O Raven Mocker se recusa a ser usado contra Stevie Rae, mas que chances ele tem quando ninguém no mundo, incluindo Zoey, estaria feliz com este relacionamento? Ele deve trair seu pai ou seu coração?
No emocionante oitavo livro da série House of Night até onde irão os vínculos da amizade e quão forte são as amarras que prendem o coração.

ATENÇÃO! SPOILERS SE VOCÊ NÃO LEU NENHUM LIVRO A SÉRIE HOUSE OF NIGHT!

Como o nome mesmo indica, depois de voltar do Mundo do Além, Zoey fica um tempo na Ilha de Skye, curtindo o romance com Stark. E fala sério, quem pode culpá-la? Com um guerreiro que foi pro além atrás dela, lindo e ainda por cima que sabe manejar um arco e flecha?! E a relação dos dois está cada vez mais profunda, espiritual e fisicamente. Afinal, tanto Zoey como Stark passaram por muita coisa juntos. E essa experiência definitivamente vai mudar os dois. Ambos estão mais maduros, e sabem exatamente o que querem para o futuro.

Só que enquanto eles curtem esse pedaço de paraíso, Neferet se aproveita e volta para a Morada da Noite de Tulsa. Cada vez mais sedenta de poder, ela não mede as consequências de seus atos, e será capaz de tudo para se firmar como a soberana do mundo vamp. Claro que ela não deixa nada disso transparecer aos membros da Morda da Noite, onde aparece como um anjo personificado. Só que ela mantém seus segredos, entre eles Kalona, que deveria ser expulso de sua convivência por 100 anos. Isso foi o que ela falou para o Conselho Supremo, mas na verdade ela nunca deixou de confiar no imortal. Só que Kalona não a suporta mais, está como orgulho ferido (o que para um imortal é o pior dos castigos. Que o diga Percy Jackson…). Kalona,, por sua vez, começa a manter segredos só seus, que podem deixar a relação de Zoey e Stark bem complicada (não se esqueçam que Stark só sobreviveu no Além porque Nyx ordenou que Kalona soprasse uma fagulha de sua imortalidade no guerreiro).

E como segredos imperam em Tulsa, Stevie Rae ainda tem os seus. Ela ainda não contou a ninguém de seu imprint com Rephaim, o que complica bem as coisas para ela. Com Kalona de volta, Rephaim volta para o lado de seu pai. Mas a atração (citando Zoey: eca!) dos dois continua forte, e evoluiu para muito mais do que os laços firmados com o imprint. Stevie Rae está ficando cada vez mais poderosa, e mostra que ela realmente é a Grande Sacerdotisa vermelha. E não porque ela é a única do tipo, mas por mérito próprio. Sua ligação com o elemento terra está mais forte do que nunca. E Rephaim agora está ainda mais atormentado pela escolha entre Stevie Rae e seu pai. Agora é hora de escolher e isso pode mudar as vidas de muito mais gente do que ele pensa.

Aphrodite, infelizmente, aparece pouco neste livro. Mas aos poucos, e diante de circunstâncias nada agradáveis, ela começa a deixar de lado o jeito insolente e desagradável no trato com as pessoas. Principalmente com a horda nerd. Ela começa a se aproximar e ser realmente uma amiga para todos eles. Como eu disse, é pena que ela não tenha muito espaço.

De novo, o ritmo e mais leve. Não que isso signifique que a leitura se arrasta. Pelo contrário. Mas eu sinceramente achei este mais fraquinho que os anteriores. Só continuo achando que as autoras estão misturando muitas coisas, e como eu já disse, isso pode ser perigoso. E, pelo que andei vendo (e acredito que por isso – além de ganhar mais dinheiro), a série, que se encerraria no nono livro, vai até o décimo-segundo. Só quero ver como elas vão fazer para desenroscar o fio sem cair na idiotice. Não entendam errado. Eu recomendo o livro para quem, como eu, gosta do gênero. É uma leitura viciante e prende a gente até o final. Só posso esperar que o final seja bom também.

E só para encerrar, aqui vai um dos motivos para ler a série:

Se gatos entendessem de tecnologia e tivessem polegares opositores, governariam o mundo (Sgiach, p. 100)

E quem disse que eles já não dominam? E mais uma coisinha antes de terminar. Na tradução está “oponíveis” em vez de opositores. Nem sei se essa palavra existe! Muito feio isso. Há mais alguns deslizes de tradução, mas nada que prejudique a leitura.

Trilha sonora

De cara, 3 músicas da Adele que tem tudo a ver: I'll be waiting, He won't go e Set fire to the rain (esta última é do DVD dela, Live at Royal Albert Hall, que eu super recomendo pra todo mundo. É excelente e eu assisti de novo esse fim de semana). E Awake and dreaming, do Finger Eleven, que eu adoro. E lembrei depois de Vermillion pt 2, do Slipknot (eu normalmente coloco um post-it na primeira página do livro e escrevo as músicas conforme lembro ou escuto, mas essa escutei no iPod no ônibus e não tinha como eu anotar. Acabei esquecendo, mas pensei nela na hora que ouvi).

Se você gostou de Despertada, pode gostar também de:

  • saga Crepúsculo – Stephenie Meyer;
  • Vampire Academy – Richelle Mead;
  • Vampire Diaries – L. J. Smith;
  • As Crônicas de Sookie Stackhouse – Charlaine Harris;
  • Irmandade das Adagas Negras – J. R. Ward;
  • série Fallen – Lauren Kate;
  • coleção Sussurro – Becca Fitzpatrick.

3 comentários:

Fefa Rodrigues disse...

EU não sei qual é o problema com algumas séries... por esemplo quele Bussola de Ouro (era esse o nome?), os livros são bem falados, mas o filme não vingou... a mesma coisa com Eragon...

Dai eu penso, será que Eu sou o n.º 4 vai ter sequencia? Ou o Percy? (agora que vc me contou eu sei que sim)...

Poxa, será que o problema é aquele "afã" de fazer logo os filmes que acabam sendo mal feitos e dai não "vingam"?

POxa vida, né!!! :o/

PS: impossível acompanhar seu ritmo de leitura, moça!!!

Fefa Rodrigues disse...

FE.... se vc vive na Cultura da Paulista deve ter esbarrado com minha subrinha por lá... ela tbm não resiste qd passa por lá...

Pena que eu ainda não não consigo ler assim, em inglês, coisas longas... mas, depois do meu intercambio eu tenho certeza que esse problema será solucionado... não ter que esperar a publicação em portugues vai ser ótimo!!!

Outra coisa, eu simplemente não consigo ler em nada em movimento.... não consigo ne discar numeros no elular se estiver no carro em movimento que parece que meu estomago vai sair inteiro pra fora!!!:o/

Nanda disse...

Ei Fê,

Ahhh eu gosto da série no geral, do enredo, apesar da enrolação das autoras. Mas este achei muito fraco, não acontece nada de importante a não ser em dois capítulos do livro. O.O

Preguiça já, mas agora que comecei vou ler até o final rs.

bjos