sexta-feira, 5 de abril de 2013

The Walking Dead

 

Como eu havia prometido, aqui está o post sobre a série. Altas emoções esta semana: estreia de Game of Thrones, season finale de TWD…E era exatamente isto que eu estava esperando para fazer este post. Como não falei da série antes, vou fazer diferente do que faço com Game of Thrones e comentar por episódio, mas vou falar de formam geral (talvez com mais destaque para o season finale).

TWD

Se eu não disse nas resenhas de Ascenção do Governador e O caminho para Woodbury, digo agora. O motivo por eu ter começado a ver só agora é que, confesso, eu não tinha gostado da primeira vez. Lá em 2010, quando começou, eu assisti um ou dois episódios e não me empolguei. Mas os amigos me falavam: assiste, é legal; começa chatinha, mas melhora, etc. e quando estreou na Band eu resolvi tentar de novo. E não é que viciei? Demorou um pouquinho, mas na metade da segunda temporada (ainda bem que elas são ainda mais curtas que Game of Thrones, pelo menos no começo), eu não conseguia parar de assistir. Não assisti tudo de uma vez porque eu trabalho, mas para vocês terem uma ideia: em coisa de 1 mês eu assisti todas as 3 temporadas e li os dois livros. E agora estou na espera da próxima temporada e do último livro da Trilogia do Governador.

Explicações dadas, vamos ao que interessa. Tudo começa com Rick acordando do coma no hospital, sem entender nada do apocalipse zumbi. E já de cara Andrew Lincoln dá show de interpretação. Apesar de eu não ter gostado muito do primeiro episódio da primeira vez, tenho que admitir que ele fez um trabalho belíssimo. Passou toda a angústia de acordar no meio odo apocalipse sem saber de nada do que aconteceu. Também gosto muito do personagem, que tenta de alguma forma manter a sanidade e um pouco de bom senso num mundo caótico e sem sentido. Sua devoção à família é exemplar, assim como a determinação que não o deixa desistir nunca. É interessante também ver como ele vai ficando mais duro no decorrer das temporadas, mas o bom senso prevalece sempre.

Rick   Carl

Sua esposa, em contrapartida, é teimosa (OK, Rick também, mas é diferente) e uma verdadeira manipuladora. É, deu pra sacar que eu não gosto da Lori, certo? Mas também reconheço que Sarah Wayne Callies é uma ótima atriz e eu quase chorei quando ela morreu. A cena, aliás, é muito carregada emocionalmente, e muito bem feita. E aqui destaco Chandler Riggs, o Carl. Esse garoto vai longe, é um ator excelente. Carol também é um personagem que eu gosto muito, mas a evolução ele está me dando medo. O que ele faz na season finale, seven hells! Quero só ver o que ele vai fazer na próxima temporada, porque o final dele nesta foi ninja.

Eu gostava bastante do Shane também, antes de ele perder todo o juízo. Vocês já sabem que eu adoro os personagens mais dementes, mas chegou uma hora que Shane estava enchendo a paciência já. Me surpreendeu o final dele. E Jon Bernthal muito bem no papel, principalmente depois que Rick se encontra com ele e começa a disputa entre os dois.

Já uma personagem que eu não gosto, nunca gostei, é Andrea. Pelo mesmo motivo que eu detesto Catelyn: burrice extrema. Especialmente em Woodbury. Que vontade de dar uns tabefes nela! Laurie Holden fez um ótimo trabalho, e confesso que ela não mereceu acabar daquele jeito (se burrice fosse motivo para matar alguém, mais da metade do mundo estava condenado Alegre). E também não gostava de Carol pelo mesmo motivo: burrice. e como ela era palerma, por falta de uma palavra melhor. Mas ela foi mudando e me conquistou aos poucos. Melissa McBride traz uma certa leveza á série, no jeito maternal e ao mesmo tempo durona de Carol. Eu poderia ainda falar de Glenn (ficou meio bobão na terceira temporada, com motivo, mas se tocou), Maggie e Beth, todos fofos. E Hershel. Outro que eu não gostava no começo, mas que me conquistou e é a voz da razão para Rick. e Michonne é muito diva, amo! Hands up para Danai Gurira, que faz o papel, e impressiona já nas primeira aparições, sem dizer uma palavra.

GovernadorDo outro lado, mas também fazendo o que acha que deve fazer no fim dos tempos, o tão temido Governador. Ele é aquele vilão que todo mundo adora odiar, e com certeza vai entrar para a história. David Morrisey faz o papel maravilhosamente bem. E, lendo os livros, ficam mais claras as motivações do personagem, ele ganha muito mais profundidade. Sim, ele me dá muita raiva, mas eu gosto do personagem (não disse que eu gosto dos dementes?). E também Merle, que me dá raiva por outro motivo: como uma pessoa que passou por tudo que ele passou pode ser tão babaca? Não evoluiu, ficou o mesmo que era quando começou: preconceituoso, pavio curto, e egoísta. Certo, ele meio que se redime no fim, mas ele teve o que mereceu. Calma aí, você que já está xingando até a minha terceira geração. MERLE teve o que mereceu, mais que isso no parágrafo abaixo.

DarylDeixei o melhor para o final. Daryl. Como não amar Daryl? Começou como uma versão mais nova de Merle, mas diferente do irmão, Daryl evolui bem, aprende que não pode continuar com os mesmo valores do começo. Daryl passa a ser o anjo da guarda do pessoal. No sentido literal mesmo, o protetor. Faz o que deve fazer para manter todo mundo a salvo. E, gente, como foi fofo ele procurando a Sophia (tadinho!) e depois tentando manter a salvo a filhinha do Rick? Sem contar que ele maneja um crossbow (em português vai ficar estranho Smiley mostrando a língua). OK, não é um arco de guerra, mas é the next best thing. Norman Reedus dá vida a Daryl com perfeição. E, retomando o que eu falei ali em cima, se Merle mereceu o que aconteceu com ele, Daryl não mereceu isso (sacou?). E Norman Reedus deu show nessa cena.

Rick   daryl

A série capricha também na caracterização. Os zumbis são muito nojentos. Aquela parte na primeira temporada, em que Rick e Glenn se melecam todos em gosma de zumbi é nojenta, me revirou o estômago (o que não é fácil), mas reconheço que foi genial. Os cenários também são perfeitos, e em geral dão mesmo o ar de abandono. OK, peca pelas pernas perfeitamente depiladas e as sobrancelhas perfeitas das mulheres (pra não dizer Andrea no final, com a pedicure em dia), mas vamos falar sério: isso é o de menos e depois ia ficar muito, mas muito esquisito se fosse diferente, não?

Zumbi

Só para finalizar, o que eu achei da season finale: poderia ser melhor. Mas eu gostei, deixou bons ganchinhos para a próxima temporada. Fiquei com medo quando vi que 27 pessoas iam morrer. Primeira coisa que pensei: baixou o espírito de George R. R. Martin nos caras! Mas não foi todo o terror que eu esperava e agora só me resta esperar pelo retorno.

8 comentários:

Bruna disse...

Olá
Minha amiga está super viciada nessa série.
Já eu ainda não comecei a assistir.
Beijos

cocacolaecupcake.blogspot.com.br

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Bruna!

Eu era assim também, até começar a assistir pra valer...

Beijos!

Nadia V. disse...

Oi, Fê.
Sou louca pela série, mas não gostei desse finale da terceira temporada. Odeio tanto o governador que queria vê-lo morto logo hehe. E eu gostava da Andrea. Ela fez uma burrada sem tamanho, mas era uma personagem interessante, forte, uma pessoa com boas intenções. Como você falou: "se burrice fosse motivo para matar alguém, mais da metade do mundo estava condenado". Fiquei chateada com a morte dela.
Também senti pelo Daryl, mas o Merle tinha que morrer mesmo! Sujeito asqueroso.
Fiquei com medo do Carl. Vai virar um mini governador se não tomar uns supapos.
Eu não gostava do Shane não. Você gosta mesmo dos dementes hehe.
A Lori só era chata e confusa. Acho que ela realmente se envolveu com o Shane e ficou dividida, mas quando percebeu que ele era um demente fez o que tinha que ser feito pra se proteger.
Rick é um personagem complexo e muito bem construído. Gosto muito dele e sinto muita aflição ao mesmo tempo pela sua loucura que ele tenta combater o tempo todo.
Apesar de muitas coisas que eu não gosto, acho a série sensacional! De longe é uma das minhas preferidas.

Amei o seu post!
Beijos.

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Na!

Eu gostei de ver a evolução do Shane. Ele não começou ruim, mas eu acho bem legal ver como uma situação dessas afeta a pessoa.

A Andrea fazia coisas boas, mas logo a seguir vinha e fazia uma burrada tremenda e me irritava. Mas gosto mais dela que da Catelyn.

Acho que o Governador só vai morrer no último episódio da última temporada. Ele me dá muita raiva, mas ele também é produto do que aconteceu.

A Lori era chata e muito manipuladora. Foi ela que botou na cabeça do Rick matar o Shane, e depois quando ele fez isso, ficou toda cheia de mimimi.

Beijos!

Vitor disse...

Fernanda, sou muito viciado na série. Ficou muito bom sua resenha sobre a série. Pretendo fazer ainda episódio por episódio, mas só depois que eu ver tudo de novo, antes da 4ª temporada...

Abraços!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Vitor!

Eu também viciei legal. Resolvi fazer assim porque assisti tudo de uma vez, mas talvez a próxima temporada eu faça por episódio.

Beijos!


Adriano disse...

Bom dia Fê... correria do dia a dia e tals é complicado, mas sempre passo aqui e dou uma lida nos posts mas nem sempre sobra tempo pra comentar. Bem eu gostei da série logo de cara, nos primeiros episódios. E o gosto so foi evoluindo por que a gente vai se apegando aos personagens. Shane, eu nunca gostei dele. O cara é(era) o maior sacana. Pegou a mulher do Rick e ainda disse que ele tinha morrido (pode ser que ele achou isso), mas não tinha certeza. E a season finale da ultima temporada embora muita gente não tenha gostado, eu achei ate bacana. Na verdade enquanto uns ficam doidos pra ver todo mundo morrendo, eu ja prefiro que os personagens eu gosto mais permaneçam vivos, embora a morte de varios deles vai ser inevitavel daqui pra frente. Uma coisa que até então eu não era fã, mas que to ate gostando, são as mudanças da HQ com relação a serie. Porque quando você assiste algo que você já sabe o que vai acontecer perde um pouco da graça. E em TWD não estamos tendo esse problema já que muitas mudanças tem ocorrido, como o caso da sophia, que na HQ ainda esta viva, e ja morreu na série. Ou andrea, que tem um papel de grande importancia ate hoje na Hq, e como vimos no ultimo episodio, pra série não tão importante assim. Isso nos dá esperança que alguns personagens que morreram na Hq continuem vivos até o final da serie. No mais é só ansiedade pra começar a proxima temporada mas enquanto isso vamos nos divertindo com outras séries bacanas que estão passando e surgindo por ai neh? E tem muitas... Te vejo nos post's de GOT...





bjo e otima semana pra vc!!!!

Fernanda Cristina Vinhas Reis disse...

Oi Adriano!

Legal você ter colocado isso das mudanças, porque me parece que o pessoal que é fã de TWD é mais relax sobre isso do que os fãs de GoT. OK, eu entendo, queria muito também de ver o livro que eu li, mas acho que muitas das mudanças de GoT são muito bem vindas, algumas (a maioria, na verdade) completa o livro, e eu sempre fico de olho por causa de spoilers do livro na série. E se a gente parar para pensar, a história central eles sempre mantém. E daí que os Reed não apareceram como no livro? Wnterfell ainda caiu e Bran e Rickon tiveram que fugir. E daí que Dany não viu o RW na Casa dos Imortais? Ele ainda vai acontecer.

E ainda bem que acabou e logo começou GoT, porque a gente se alivia de um vício com o outro :) Duro vai ser quando GoT acabar e TWD ainda não começar :)

Beijos!



PS: o que vc está achando da terceira temporada? Louca para ver os seus comentários!